Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Um convite a leitura

29/10/2007

Estou iniciando hoje, aqui, através da internet, o que posso chamar de uma nova relação com meus leitores, dos que gostam e dos que não gostam do que escrevo.

 

Este é meu primeiro comentário através da internet que, diariamente, será seguido por outros, de maneira ininterrupta, levando aos que tiverem a curiosidade de acessar o meu site, encontrar minhas opiniões, as mais sinceras, sobre os assuntos mais relevantes da atualidade, doa a quem doer, como sempre o fiz, buscando, acima de tudo, defender os interesses maiores da coletividade brasileira, notadamente dos mais oprimidos.

 

Meu comportamento, através dos comentários que faço semanalmente em A GAZETA, será sempre o mesmo. Sou, por tradição e por circunstância da minha formação, um adepto do direito, das liberdades individuais, da democracia, não dessa democracia que esse pessoal da esquerda petista insinua que defende, quando na verdade essa parcela de aventureiros defende um socialismo idiota, que tira a liberdade de todos nós.

 

Quero fazer tudo, mas tudo mesmo, para caminhar até o fim dos meus dias como jornalista independente, livre, absolutamente correto com tudo que faço, quer como jornalista, homem de empresa, chefe de família, brasileiro convicto de suas responsabilidades; serei firmemente honrado para dizer o que for verdadeiro, mesmo que seja contra minha pessoa.

 

Quero, entretanto, dizer que, acima dos meus interesses pessoais, estarão sempre os do meu Estado, do Brasil.

 

Sou por questões eminentemente de princípios pessoais contrário a esse tipo de regime que o Brasil ostenta, sob a chefia do professor Lula. Ponderável parcela da sociedade, principalmente aquela alimentada pelo Bolsa Família, está embevecida com as presepadas desse boquirroto fantasiado de presidente da República. O tempo vai dizer o quanto a Nação perdeu, elegendo esse esperto por duas vezes consecutivas. Uma, seria o bastante, para conhecer esse sabido e seu time de espertos, mas a sociedade que vota em Lula é igual a ele, tem os mesmos princípios, a mesma capacidade de raciocínio burro, sem objetivos, sem futuro, sem grandeza!

 

O que esta acontecendo com o Brasil será irrecuperável pelo espaço de 25 anos ou mais. Não tem preço o prejuízo que o país esta sofrendo com esse entrave ao seu desenvolvimento. Essa história de PAC, que esta sendo lançado como uma falácia no campo do desenvolvimento, faz parte de uma engrenagem mentirosa para enganar essa massa jovem que tanto aspira por oportunidades.

 

Um país com 38 ministérios e igual número de siglas partidárias, numa das mais vergonhosas distribuições de empregos públicos do mundo, não passa de uma nação infeliz, incapaz de se organizar, de estimular a geração com novas oportunidades, pela letargia que o emprego público  transmite ao cidadão, que se sente desestimulado, ganhando para não fazer nada...

 

É contra esse tipo de oportunismo governamental, essa falta de competência, que sempre me insurgirei, buscando mostrar à sociedade que ela pode ser independente, se buscar a educação, o trabalho produtivo, a coragem de dizer não a esse bando de trapalhões.

 

É preciso não ter medo, lutar pelo direito, repelir as ameças com coragem e determinação, dentro daquele processo: olho por olho; dente por dente...


Imprimir | Enviar para um amigo

O apoio popular a Bolsonaro.

06/08/2021

 

Qualquer brasileiro com um mínimo de decência, de respeito pelo país em que nasceu, com a eleição de Jair Messias Bolsonaro presidente da República está assistindo o resgate de várias coisas muito importante: a alegria de sermos brasileiros, com multidões vindo para as ruas aplaudir uma personalidade que resgatou do lixo nosso espírito de brasilidade, depois do Brasil ser assaltado por poderosas quadrilhas de ladrões que lutam desesperadamente, para retornarem ao poder. Outro fato interessante é a determinação com que impede que os ladrões voltem a roubar; a extraordinária obra que estamos, pelo menos, há 300 anos esperando e surjam com a aplicação de recursos que deixaram de ser roubados.

 

Confesso que, quando assisto as mais imorais manobras no Congresso Nacional ou o ímpeto como a Suprema Corte “trabalha” para destruir o apoio que o povo dá, abertamente, nas ruas, ao presidente Bolsonaro, fico a imaginar: essa gente ladrona está confiante em quem? No acovardamento de um povo que não reage?

 

Milhões de pessoas estiveram ocupando as ruas de dezenas de cidades demonstrando total apoio às medidas propostas pelo presidente Jair Messias Bolsonaro. Não se assistiu um incidente, nada que pudesse empanar o brilho do extraordinário calor humano que se levantou. O povo educado é respeitoso.

 

Ninguém quer ou precisa intimidar autoridades, devassas, mentirosas, mas há de se admitir que elas estão brincando com um negócio muito perigoso, que se chama povo, multidões.

 

Bolsonaro quer dominar a camarilha de ladrões que assaltou o Brasil, a poder do convencimento da maioria do povo, da necessidade de mudanças, graves mudanças, que precisam ser implementadas para destruir essa gente corrupta que assaltou a República. Como, nas seguidas multidões estão indo às ruas, começo a acreditar que Bolsonaro vai destruir essa gente ordinária, com o povo votando para mudar, mas, para tanto, precisa modificar as urnas eletrônicas fabricadas na Venezuela, para que elas imprimam o voto também, sem o que não será possível ter eleições sérias.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



2559 2558 2557 2556 2555 2554 2553 2552 2551 2550   Anteriores »