Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Um convite a leitura

29/10/2007

Estou iniciando hoje, aqui, através da internet, o que posso chamar de uma nova relação com meus leitores, dos que gostam e dos que não gostam do que escrevo.

 

Este é meu primeiro comentário através da internet que, diariamente, será seguido por outros, de maneira ininterrupta, levando aos que tiverem a curiosidade de acessar o meu site, encontrar minhas opiniões, as mais sinceras, sobre os assuntos mais relevantes da atualidade, doa a quem doer, como sempre o fiz, buscando, acima de tudo, defender os interesses maiores da coletividade brasileira, notadamente dos mais oprimidos.

 

Meu comportamento, através dos comentários que faço semanalmente em A GAZETA, será sempre o mesmo. Sou, por tradição e por circunstância da minha formação, um adepto do direito, das liberdades individuais, da democracia, não dessa democracia que esse pessoal da esquerda petista insinua que defende, quando na verdade essa parcela de aventureiros defende um socialismo idiota, que tira a liberdade de todos nós.

 

Quero fazer tudo, mas tudo mesmo, para caminhar até o fim dos meus dias como jornalista independente, livre, absolutamente correto com tudo que faço, quer como jornalista, homem de empresa, chefe de família, brasileiro convicto de suas responsabilidades; serei firmemente honrado para dizer o que for verdadeiro, mesmo que seja contra minha pessoa.

 

Quero, entretanto, dizer que, acima dos meus interesses pessoais, estarão sempre os do meu Estado, do Brasil.

 

Sou por questões eminentemente de princípios pessoais contrário a esse tipo de “regime” que o Brasil ostenta, sob a chefia do “professor” Lula. Ponderável parcela da sociedade, principalmente aquela alimentada pelo Bolsa Família, está embevecida com as presepadas desse boquirroto fantasiado de presidente da República. O tempo vai dizer o quanto a Nação perdeu, elegendo esse esperto por duas vezes consecutivas. Uma, seria o bastante, para conhecer esse sabido e seu time de espertos, mas a sociedade que vota em Lula é igual a ele, tem os mesmos princípios, a mesma capacidade de raciocínio burro, sem objetivos, sem futuro, sem grandeza!

 

O que esta acontecendo com o Brasil será irrecuperável pelo espaço de 25 anos ou mais. Não tem preço o prejuízo que o país esta sofrendo com esse entrave ao seu desenvolvimento. Essa história de PAC, que esta sendo lançado como uma falácia no campo do desenvolvimento, faz parte de uma engrenagem mentirosa para enganar essa massa jovem que tanto aspira por oportunidades.

 

Um país com 38 ministérios e igual número de siglas partidárias, numa das mais vergonhosas distribuições de empregos públicos do mundo, não passa de uma nação infeliz, incapaz de se organizar, de estimular a geração com novas oportunidades, pela letargia que o emprego público  transmite ao cidadão, que se sente desestimulado, ganhando para não fazer nada...

 

É contra esse tipo de oportunismo governamental, essa falta de competência, que sempre me insurgirei, buscando mostrar à sociedade que ela pode ser independente, se buscar a educação, o trabalho produtivo, a coragem de dizer não a esse bando de trapalhões.

 

É preciso não ter medo, lutar pelo direito, repelir as ameças com coragem e determinação, dentro daquele processo: olho por olho; dente por dente...


Imprimir | Enviar para um amigo

Morrendo pela boca.

19/10/2018

 

Diz o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística o Brasil tem 72% de analfabetos funcionais (aquele que lê, mas não sabe interpretar o que leu). Cientificamente deveriam ser chamados de microcéfalos, indivíduos que possuem uma hereditariedade com profunda deficiência alimentar, a mais completa ausência de proteínas e de outras particularidades de solo (composição pobre em minerais) que não valem aqui ser enfileiradas, o espaço não é para intromissão em aspectos de natureza científica.

 

Esse pessoal, geneticamente mau formado, sem discernimento, não avalia o que é bom ou ruim para sí, sua família e muito menos para o país.

 

Não é o Brasil, com seus 205 milhões de habitantes, que está sujeito a esse tipo de problema. Não estamos sós...

 

Essas pessoas não podem avaliar, por exemplo, a humilhação, a vergonha que atinge uma ponderável parcela de brasileiros, com esse mar de corrupção que assolou a Nação nessas duas últimas décadas, simplesmente depois que os militares deixaram o poder em 1985 (saída do governo de João Figueiredo), do que se chama, com justiça, de Movimento Militar de 1964, quando todos presidentes, militares, foram eleitos pelo Congresso Nacional. Com aplausos...

 

Hoje, inexplicavelmente, a maioria das pesquisas aponta que o povo brasileiro quer de volta o Movimento Militar de 64, daí a preferência em Jair Bolsonaro.

 

Para recuperar a capacidade intelectual dessa multidão apontada pelo IBGE como analfabetas funcionais, que possuem deficiência de memória, será conveniente promover-se métodos alimentares sadios, pelo menos, para as quatro futuras gerações (100 anos), com aplicação de nutrientes minerais sobre áreas de cultivo e distribuição de proteínas (peixe e carne), diariamente.

 

O candidato a presidência da República, Jair Bolsonaro esteve recente em Israel para avaliar como aquele povo desenvolvem culturas alimentares em território árido, importando humos da Itália, França e outros países para fertilizar a terra, construir imensos cultivares no deserto, não como forma de diminuir importações, mas para saber o que estava produzindo, o que é de fundamental importância.

 

O Brasil não precisa desmatar meio quilômetro quadrado de sua parte de floresta. Basta fazer um programa de aproveitamento do semiárido nordestino, com espaço e capacidade para produzir milhares de vezes o que os israelenses produzem.

 

É melhor seguir aqueles que pensam em desenvolvimento do que aqueles que querem implantar o comunismo no Brasil, tipo Venezuela.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



2047 2046 2045 2044 2043 2042 2041 2040 2039 2038   Anteriores »