Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Um convite a leitura

29/10/2007

Estou iniciando hoje, aqui, através da internet, o que posso chamar de uma nova relação com meus leitores, dos que gostam e dos que não gostam do que escrevo.

 

Este é meu primeiro comentário através da internet que, diariamente, será seguido por outros, de maneira ininterrupta, levando aos que tiverem a curiosidade de acessar o meu site, encontrar minhas opiniões, as mais sinceras, sobre os assuntos mais relevantes da atualidade, doa a quem doer, como sempre o fiz, buscando, acima de tudo, defender os interesses maiores da coletividade brasileira, notadamente dos mais oprimidos.

 

Meu comportamento, através dos comentários que faço semanalmente em A GAZETA, será sempre o mesmo. Sou, por tradição e por circunstância da minha formação, um adepto do direito, das liberdades individuais, da democracia, não dessa democracia que esse pessoal da esquerda petista insinua que defende, quando na verdade essa parcela de aventureiros defende um socialismo idiota, que tira a liberdade de todos nós.

 

Quero fazer tudo, mas tudo mesmo, para caminhar até o fim dos meus dias como jornalista independente, livre, absolutamente correto com tudo que faço, quer como jornalista, homem de empresa, chefe de família, brasileiro convicto de suas responsabilidades; serei firmemente honrado para dizer o que for verdadeiro, mesmo que seja contra minha pessoa.

 

Quero, entretanto, dizer que, acima dos meus interesses pessoais, estarão sempre os do meu Estado, do Brasil.

 

Sou por questões eminentemente de princípios pessoais contrário a esse tipo de “regime” que o Brasil ostenta, sob a chefia do “professor” Lula. Ponderável parcela da sociedade, principalmente aquela alimentada pelo Bolsa Família, está embevecida com as presepadas desse boquirroto fantasiado de presidente da República. O tempo vai dizer o quanto a Nação perdeu, elegendo esse esperto por duas vezes consecutivas. Uma, seria o bastante, para conhecer esse sabido e seu time de espertos, mas a sociedade que vota em Lula é igual a ele, tem os mesmos princípios, a mesma capacidade de raciocínio burro, sem objetivos, sem futuro, sem grandeza!

 

O que esta acontecendo com o Brasil será irrecuperável pelo espaço de 25 anos ou mais. Não tem preço o prejuízo que o país esta sofrendo com esse entrave ao seu desenvolvimento. Essa história de PAC, que esta sendo lançado como uma falácia no campo do desenvolvimento, faz parte de uma engrenagem mentirosa para enganar essa massa jovem que tanto aspira por oportunidades.

 

Um país com 38 ministérios e igual número de siglas partidárias, numa das mais vergonhosas distribuições de empregos públicos do mundo, não passa de uma nação infeliz, incapaz de se organizar, de estimular a geração com novas oportunidades, pela letargia que o emprego público  transmite ao cidadão, que se sente desestimulado, ganhando para não fazer nada...

 

É contra esse tipo de oportunismo governamental, essa falta de competência, que sempre me insurgirei, buscando mostrar à sociedade que ela pode ser independente, se buscar a educação, o trabalho produtivo, a coragem de dizer não a esse bando de trapalhões.

 

É preciso não ter medo, lutar pelo direito, repelir as ameças com coragem e determinação, dentro daquele processo: olho por olho; dente por dente...


Imprimir | Enviar para um amigo

No país dos mascarados

08/07/2020

 

De uma hora para outra, graças a um maldito vírus que veio lá da China, nossos governantes estaduais, alguns de poucos escrúpulos no manuseio de recursos públicos, mandaram as populações ficarem em casa e usarem máscaras, com intuito de se protegerem da maldição chinesa, como se a máscara evitasse a contaminação.

Tudo no Brasil é uma grande farsa. Decidiu um desses sábios ministros do Supremo Tribunal, ex- agregado ao PT, que a competência de legislar sobre saúde em cada estado, era do governador, com o Ministério da Saúde dando as diretrizes. O ministro da Saúde empurrado sobre o governo pelo DEM. Luis Henrique Mandetta foi logo ”coroado” como um sábio e futuro candidato a presidente da República e já saia por aí, empavonado como tal, até que se descobriu que era um enganador, um bom filho...

Empurrada para um maldito isolamento doméstico, caçada até em furtivas saídas para andar à beira mar, a sociedade brasileira foi impedida de trabalhar, ficar segregada em suas casas e de máscara, contrariando a opinião de cientistas que confirmaram que a segregação das pessoas em casa, provocava uma maior incidência de ataques do vírus, porque o ar não se renovava, como acontece quando as pessoas estão em movimento.

As máscaras são úteis às pessoas, como no caso do Japão, onde existem grandes “surtos” de gripe, uma virose que vem pelo ar e, junto com a poluição (umidade relativa do ar alta), a proteção com máscaras é importante, não sendo o caso brasileiro, onde só existe poluição alta no Estado de São Paulo e, maior ainda, na região de Cubatão, assim mesmo 90% menor do que em várias regiões da China, onde o ar é intranspirável, devido à grande quantidade de enxofre e ácido sulfúrico no ar rarefeito, sendo obrigatório o uso de máscaras de forma permanente, mas que não é muito do gosto e da educação do povo chinês, que morrem milhares, por problemas de tabagismo e respiratórios diversos. 

Como no Brasil imita-se tudo, com o objetivo de ludibriar os menos esclarecidos, a má política, ao invés de buscar os melhores sanitaristas para conduzir os negócios da saúde pública, convoca os maiores vigaristas, os incompetentes ou sem nenhuma “recomendação” formal, a não ser pertencerem a partido de esquerda, um PCdoB da vida, que de adeptos tão númerosos, não dão para lotar uma simples Kombi...

Está provado que a segregação é uma estupidez. Manter um isolamento social, com uma distância de um metro e meio, entre as pessoas, sem máscaras, vá lá. Viver com um frasco de álcool gel debaixo do braço para desinfetar as mãos é um erro sem limites. O vírus COVID-19 está circulando. Ele é microscópico- só pode ser visto com uso de microscópio-, agarra nas nossas vestes e não será lavando as mãos com álcool que nos livraremos dele. Todas pessoas carregam o coronavírus na roupa, nos cabelos e até circulando no aparelho respiratório, mas, entre um milhão, 100 pessoas podem ser atacadas, mas, 99,9% serão salvas, se tratadas convenientemente. A extraordinária maioria das pessoas podem portar o vírus, mas ele não prejudica TODA população.

Após as eleições de novembro, municipais, vamos ter muitas histórias para contar.

O coronavírus serviu mais como processo de corrupção do que tratar da saúde dos necessitados. Vem história por aí, no país dos mascarados.

Estou fora...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



2362 2361 2360 2359 2358 2357 2356 2355 2354 2353   Anteriores »