Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Por uma reforma geral.

21/06/2018

 

Um bom exemplo brasileiro: o crime compensa. Criminosos, reconhecidamente ladrões, atolados nos processos do Lava-Jato ( sob o comando do magistrado federal Sérgio Moro) refinados larápios dos cofres públicos, destruidores da Petrobras, a maior empresa estatal do país, sempre pessimamente administrada, esses “bons moços” têm sido soltos às pencas, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes que, parece, se divertir com suas decisões...

 

A velha história: não se pode socar todos magistrados num saco e malhá-los impiedosamente. Como faríamos como tipo Sérgio Moro, que nada o detém na sua persistência de colocar os maiores criminosos do  Brasil na cadeia, a exemplo do que fez com o famosos ex-presidente Lula, um verdadeiro beato  na arte de mentir, de negociar, de embromar...

 

Sei, um jornalista da roça, como eu, não tem condições de revolucionar as massas e coloca-las em marcha contra os malfeitores da sociedade mas, pelo menos, não deixo de colocar minha lenha na fogueira que um dia irá devorar essa gente ordinária que desgraça com meu país.

 

Onde existe o chamado ser humano, existem formas de ludibriar seus semelhantes, de se montar artifícios os mais variados para roubar. Não estou preocupado com quem concorde ou discorde do que falo, do que penso, mas tem também muito empresário safado que cresceu ao sabor do pagamento de suborno, para auferir grandes benefícios.

 

O que se fez com a Petrobras, ainda permitir que ela, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Correios, etc., ainda existam, funcionando, servindo de encosto para “notáveis” senhores, me parece um absurdo, uma estultice.

 

Ter Temer como presidente, terem passado por lá Lula e Dilma e outros “artistas” de má e pouca fama, me parece uma estupidez, uma sacanagem que fazem com o país.

 

Essas coisas velhas, antigas que estão acontecendo agora, vêm de longe.  Não foi à toa que Getúlio Vargas deu um tiro no peito, indo da pior para uma desconhecida vida, mas foi assim que deixou tudo para trás e seu neto, Moreira Franco, é hoje um dos envolvidos no governo Temer...

 

Tenho acertado mais ou menos, no que diz respeito aos aspectos da política do meu país, mas não duvido as coisas que estão acontecendo, irão piorar muito. Agora mesmo, Minas Gerais, um grande estado brasileiro, está em chamas, fruto de incêndios sucessivos de ônibus, em vários municípios, é um sinal dos tempos e pode acabar em tragédia nacional. Hoje uma grande preocupação, de como essas coisas terminarão. As coisas não estão boas para os lados de nossa nação. Falam em uma reforma geral, a começar pela política e pela Justiça.

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo