Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



O que quer o eleitor

07/10/2018

 

A classe política brasileira é, essencialmente primária, como uma formidável parcela do eleitorado, só que o eleitor, não tendo poder nas mãos, se torna um joguete, um brinquedo, uma massa de manobra da parcela burra, que vota por um sanduiche de mortadela ou tocado a pinga, para as invasões de propriedades.

A audácia da classe política chegou a um projeto tal ponto de saturação, com suas roubalheiras, que o eleitorado quer que ela se dane, que vá para as profundas dos infernos.

O jogo eleitoral que está sendo jogado é VOTAR em candidato que NUNCA teve mandato, no chamado cristão novo, que ainda vai levar muito tempo para ficar velhaco, safado...

Tem alguns políticos na ativa, tentando a reeleição? Tem. Deve-se votar para que ele se reeleja? Não. Troca por outro, pelo menos você não vai ficar com dor de consciência, se ele não for reeleito, já que estamos dentro de um processo para que nenhum político seja reeleito para o cargo que vinha exercendo. Preferencialmente, sangue novo.

Sinceramente, a facada que um idiota cometeu contra o candidato Bolsonaro foi de uma torpeza, de uma indignidade sem limites. Caros advogados surgiram do nada para defendê-lo. Do nada? Para obter notoriedade? Com monstro? É preciso ser muito ingênuo ou burro para admitir tal disparate.

O eleitorado brasileiro encontrou em Jair Bolsonaro a figura ideal para liderar as mudanças exigidas pelo país. Não é possível permanecermos inertes, genuflexos, até, diante de tanta indignidade, tanto roubo e as autoridades maiores da Nação, principalmente o Poder Judiciário, o Supremo Tribunal Federal, que virou uma casa de marafonas, para botar ordem no “terreiro”. Lá de Santa Catarina, Paraná, apareceu um magistrado federal, Sergio Moro, determinado, mais um grupo de procuradores e a Polícia Federal para peitar os ladrões da pátria.

Bolsonaro, por andar na cacunda dos seus seguidores, em campanha eleitoral, quase morreu e o maluco que o esfaqueou, dando uma de Lula, que nunca sabe de nada, disse que foi guiado pela mão de Deus e outras idiotices. Nesses casos, os advogados sabidos fazem com que o bandido diga que é maluco, apresentam até atestado de médico particular, pra ver se pega!

Vamos derrotar essa gente que quer se reeleger, vamos escolher os que querem ser políticos. Vamos tratar do Distrito Eleitoral, para por fim à indecência desse aglomerado de partidos e políticos ladrões.

Votem Bolsonaro.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo