Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Beco sem saída

04/02/2019

 

Não vamos tão longe. Na década de 60 o processo de arrecadação de impostos, para os Estados e municípios, tinha como base o IVC- Imposto de Vendas e Consignações, em torno de 5%, sendo substituído, na década de 70, pelo ICM- Imposto sobre Circulação de Mercadoria ( cópia do sistema francês), acrescido mais tarde, ao sabor da fertilidade dos burocratas trepados no Confaz- Conselho de Política Fazendária, o acréscimo do S, ficando ICMS- Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviço, uma arrecadação, como a substituição Tributária e outras invenções paulistas, por se considerar o “centro do Brasil”...

Desses 7% que tínhamos desde 1970 chegamos a 37% de impostos e sujeitos a 70 obrigações fiscais e parafiscais e perto de 400 empresas estatais e 73 instituições estaduais, municipais, federais batendo carimbos em papéis para cobrar taxas e emolumentos. Compomos o maior conjunto burocrático oligárquico do mundo. A Alemanha, o país mais organizado e preparado para cobrar impostos, do mundo, tem 5 instituições para cobrar carimbada.

Justiça do Trabalho, Justiça Eleitoral, Corpo de Bombeiros militar, são coisas que só existem no Brasil. Não existe no mundo um mecanismo médico-hospitalar (e até falsificadores) para darem atestado médico para cobrir falta no trabalho. Licença médica. Em todo mundo, nenhum trabalhador, nenhum servidor público ganha salário por mês. Todos assalariados ganham por hora trabalhada, dentro de contratos específicos. Não existem funcionários públicos, magistrados (só a suprema corte) no mundo, com estabilidade no emprego. Aí reside a grande tragédia brasileira. Não tem Jair Messias Bolsonaro que vai dar jeito nessa monstruosidade.

Escondidos atrás de um mandato e de um processo demagógico voltado para a perpetuidade política, nossos legisladores não toleram mudanças, têm pavor de protestos de minorias, criam as mais estúpidas proteções, como as cotas pra tudo que se imagina, esquecendo-se de que a base do desenvolvimento humano é a inteligência e não a incapacidade de aprender, uma questão de querer...

Com toda essa máquina infernal de multiplicação de mecanismos de arrecadação de impostos, para pagamentos de salários a maior e a mais estupida cadeia burocrática do mundo, montada desde 1500, pode ser que melhores alguma coisa, que não podemos admitir agora, nesse quase mês de governo Bolsonaro, mas será muito difícil, impossível mesmo, por -se um fim a tanta coisa ruim, inclusive com a corrupção, se dependermos para julgar essa gente de nenhum escrúpulos, da nossa formidável Justiça.

Mesmo diante da ótica absolutamente correta de que todos morrem, não existem meios e modos, governo suficiente para acertar a vida nacional.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo