Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



A história de Luiz Buaiz.

02/04/2019

 

Com 97 anos de idade, bem vividos, fazendo o bem, morreu, dia 02 de março em curso, Luiz Buaiz, dedicado e humanitário médico, levado por amigos para a política, sendo eleito deputado federal.

 
Filho do comerciante sírio-libanês Alexandre Buaiz, empreendedor do ramo de comércio varejista de gêneros alimentícios, onde formou os filhos, Luiz e Benjamim, como médico e, José e Américo como advogados, sendo que Américo passou a ser o braço direito do velho Alexandre no comércio e se transformou num dos grandes empreendedores do Estado do Espírito Santo, nos ramos de moinho de trigo e imobiliário, sendo o genial criador do Shopping Vitória, um grande centro de animação da capital do Estado do Espírito Santo.

 
Lúcido, impressionantemente lúcido, até  à hora da morte, Luiz (conhecido na intimidade familiar como Lula) morreu amado e amando a vida, persistindo nas suas caminhadas, frequentando o supermercado até nos seus instantes finais, onde fazia questão de suprir a dispensa de sua casa.


Maçom por excelência, foi provedor da Santa Casa de Misericórdia de Vitória por um largo período, buscando, doações para melhorar o secular empreendimento mantido e administrado pela respeitável organização mundial de beneficência, o Grande Oriente do Brasil, que trabalha em favor da assistência social em todos estados brasileiros.


Luiz Buaiz fazia medicina como um importante instrumento de serviço social. Era desmedido em fazer o bem, dando dinheiro do seu bolso a necessitados que o procuravam.

 
Um dos grandes sonhos de Luiz era ser prefeito de Vitória, cidade onde nasceu e amou como nenhuma pessoa. Achava que sua ilha ia ser desfigurada pelo favelamento irresponsável, o que seria um grave problema futuro para seus habitantes. Como pude, ajudei Luiz nas suas ideias para ser o futuro administrador de Vitória, não deu certo, mas tudo que ele imaginou que iria acontecer, está acontecendo em dose dupla, devido a irresponsabilidade de alguns administradores que jamais olharam para cima, para ver como o favelamento se precipitava para o alto, provocando hoje as tragédias sociais que estamos assistindo, com estupendo índice de criminalidade, pela desordem social implantada.

 

Um dos criadores do Conselho Regional de Medicina, integrante do empreendedorismo criado pelo seu pai e tocado posteriormente pelo irmão Américo Buaiz, o mais dinâmico presidente da história da Findes – Federação das Indústrias do Estado do Espírito Santo, que ele fundou, num Estado onde não tinha energia elétrica, telefone e rodovias asfaltadas.


Meus sentimentos à família Buaiz. Luiz mereceu viver muito.

 

 

FONTE: JORNAL A GAZETA


Imprimir | Enviar para um amigo