Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Coronavírus (o fato novo).

02/02/2020

 

Sem querer ser alarmista. O mundo está diante de um problema virótico grave, talvez a ocorrência epidemiológica da mais extrema gravidade, dezenas de vezes pior do que o do acontecimento “febre espanhola”, que dizimou milhares de pessoas. Caso as previsões venham ser confirmadas.

 

De Wuhan, na China, centro industrial com mais de 30 milhões de habitantes, teria um contingente humano em torno de 2,8 milhões de infectados pelo coronavírus, desconhecido em sua composição, muito menos que tipo de corrente aérea que o trouxe e que já teria matado em torno de 112.000 pessoas, e está se espalhando pela Terra.

 

Quando uma nação determina a paralização de importantes centros populacionais, suspendendo suas atividades empresariais, impondo a segregação das pessoas em suas residências, é um negócio preocupante.

 

Não existem explicações ainda, como o vírus se tornou transmissível, ou se sua transmissão rápida ocorre exclusivamente através das correntes aéreas, o que aumenta  sua gravidade. Separar pessoas, segrega-las, até, é fácil, mas é muito difícil impedir a propagação de vírus através de correntes aéreas. Não se tem informações de acontecimentos semelhantes.

 

Para não alarmar o mundo, os chineses estão procurando manter o maior sigilo sobre o assunto, inclusive número de mortos e intensidade da doença, quando as pessoas são atingidas. As redes sociais têm passado filmes de ataques fulminantes em pessoas, até em aeroportos, estabelecimentos comerciais, etc. Mas o governo chinês tem lá seus inimigos também, doidos por fazer propaganda contrária às ações governamentais.

 

No momento, todo cuidado é pouco. Quanto menos ajuntamento de pessoas em lugares sem ventilação adequada, deve ser evitado, como a principal observação a ser seguida. Ainda não existem maiores recomendações a não ser evitar aglomerações, ambientes fechados, todo mundo respirando o mesmo ar, sem renovação. Evitar o calor intenso também é muito importante, até que as informações sobre o coronavírus se tornarem mais claras.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo