Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Macaco de feira

02/03/2020

 

Foi comum, num passado distante, pelo interior do Nordeste, alguns feirantes, como em Caruaru, Pernambuco, para divertimento dos visitantes, utilizarem um macaco, domesticado, para atrair os passantes, devido as estripulias praticadas pelo símio, sempre agitado e, alguns mais descarados, extrovertidos, se masturbavam, roubavam dos passantes que se aproximavam, até que, com o surgimento dos ambientalistas, protetores dos animais e até dos “direitos humanos da bicharada”, viram os macacos substituídos pelos bonecos de ventríloquos, palhaços diversos, como forma de atrair compradores, provocar ajuntamentos.

Como apreciador dessas feiras, na antiga Gurigica ou até mesmo da Praia do Canto, na ilha de Vitória, sempre dava uma espiada nos ajuntamentos que ocorriam, com seus “mágicos” ou vendedores de “remédios” que curavam tudo, até “dor de cotovelo”.

Hoje, nos tempos modernos, os símios foram substituídos por tipos como Lula (Luiz Inácio Lula da Silva), ex presidente da República, pelas mais estúpidas razões de nação subdesenvolvida que, de tanto andar trepado num avião, distribuindo empréstimos do BNDES com países governados por ditadores africanos, até sulamericanos, acabou preso num cubículo da Polícia Federal em Curitiba, Paraná, ouvindo das cercanias meia dúzia de adeptos da “melhor qualidade”, aos berros, gritar: “Lula, eu te amo”; “Lula, boa noite”. Lula, Bom dia”. “Lula Livre”, e um monte mais de tolices, que levaram alguns amigos seus, do Supremo Tribunal Federal, relaxarem sua prisão, até que uma quarta instância o condene. Precisa?

Lula solto, como um macaco de feira, fora da coleira que o prendia, passou a ser um chato de galochas, perambulando por aí, sendo apupado pelas massas de: “Lula ladrão, seu lugar é na prisão”, fazendo até com que ministros que o soltaram sejam apupados com os epítetos mais diversos, mais vergonhosos, num atestado eloquente de que a nação vai muito mal das pernas, mesmo que, com um governante impetuoso, corajoso, determinado, fala mais do que devia, como nosso Jair Messias Bolsonaro, o terror dos oposicionistas, que se intitulam de socialista, sem nem saber seu significado, tais violadores de cofres públicos, está sendo o terror para essa gente de mal caráter, até para uma tal de imprensa que, roendo uma beira de penico, nos seus estertores pré falimentar, tenta desmoralizar seus algoz Bolsonaro, esquecendo-se de que a Nação, cada dia que passa, mais o admira, por ter fechado as portas dos cofres públicos e jogando as chaves fora...

Lula, com toda sua arrogância foi bater às portas dos pedófilos do Vaticano, buscar a sagração do papa (vermelho, argentino) Francisco, sob a idéia imbecil de que, a benção papal irá remover os epítetos de ladrão, que o consagram como o mais esperto e ladino dos presidentes que governaram o país.

A Santa Sé passou a ser peregrinação de corruptos, ladrões, dos mais diversos calibres, talvez, quem sabe, tentando ganhar uma canonização, através do papa vermelho.

A que ponto chegamos...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo