Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Um bom exemplo.

07/05/2020

 

Contrariando os péssimos exemplos de administrações municipais pelo país, o município de Guarapari, além de estar com o pagamento em dia dos seus servidores, continua tocando obras importantes, como a do Hospital municipal, abertura de avenidas de ligação da BR-101 com a Praia do Morro e a limpeza das praias, através de um trabalho da Secretaria de Defesa Civil, coisa que não se vê nem nos municípios maiores do Estado, como os da Grande Vitória.

 

A determinação do prefeito Edson Magalhães fez com que, de modo ordeiro, sem pressões, o comércio do município vem sendo aberto com o necessário cuidado recomendado pelas autoridades sanitárias e o Ministério Público, fazendo com que a cidade volte à sua rotina normal, o que a municipalidade espera para os próximos dias.

 

É preciso que os administradores públicos, a começar pelo governador do Estado, compreendam que a vida econômica do Espírito Santo é mantida com 84% da arrecadação de impostos das áreas do comércio de bens, serviços e Turismo. Temos pouca indústria   e muito pouca agricultura, afora o que resta ainda de café, com preço muito baixo no mercado internacional. Não temos outros cultivares por não termos governantes com cultura voltada para a agricultura.

 

A pouca divulgação do trabalho que o prefeito Edson Magalhães, é por medo de sua concorrência, de se dar ênfase a um trabalho persistente, corajoso que, na verdade, suplanta a tudo de errado e autoritário que vem ocorrendo no Espírito Santo.

 

Não se sabe do porquê, com o freio estabelecido no desenvolvimento dos municípios do país, por uma decisão do Supremo Tribunal Federal, os municípios ficaram a reboque dos estilos populistas e autoritários de governantes metidos a socialistas de ocasião, pulando fora dessa condição estúpida o governador de Minas Gerais e, em muitos casos, prefeitos corajosos como o de Guarapari, preocupados com o desenvolvimento de suas cidades.

 

O empresariado do comércio de bens, serviço e turismo está de joelhos, por determinação de governadores que estão pouco lixando para a economia do país.

 

Podem quebrar a nação, mas vão quebrar a cara também. Esses esquerdopatas, que nunca construíram nada, tem pavor de administrador tipo Edson Magalhães.

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo