Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Vírus e quebradeira.

17/05/2020

 

Importantes empresas de aviação, as maiores do mundo, hotéis e a própria Disneylândia, na Flórida, Estados Unidos, empreendimentos diversos do campo do turismo estão falindo, pela ausência de circulação de dinheiro. Tudo que depende da comercialização dos serviços e bens que comercializam, estão sofrendo, até os supermercados, que a burrice governamental mandou que se formassem grandes filas humanas no seu entorno, quando no seu interior só pode entrar uma pessoa por cada 10 metros quadrados de área de comercialização. É o caso da burrice. Seus autores de tal ordem, custam a morrer...

 

Como proibir pessoas tomarem banho de mar, andarem pelas ruas, como se cada ser humano fosse, em potencial, uma carga explosiva de coronavírus, essa praga que se espalha pelo mundo?

 

Quatro desgraças que a fertilidade da mente humana inventou: religiões, classe política, governantes e bancos. Essa gente só sabe usurpar. O país, os estados e municípios estão numa grande merda, atolados até o pescoço em dívidas, pela incapacidade administrativa, a burrice e a corrupção. Não se teve até hoje uma medida para despedir o imenso contingente inútil de servidores públicos (em todos os poderes do país), acumulando os maiores gastos com salários exorbitantes e os bandos de instituições diversas, cobrando de milhões de desempregados, por força da imposição da segregação ambiental, para que as pessoas não transmitam o vírus e, consequentemente, não podem trabalhar, mas os impostos, juros e cobranças bancarias caminham celeremente, como se nada tivesse acontecido na face da terra, num atestado eloquente da ausência de raciocínio lógico.

 

O governo quer que o povo fique em casa, mas no governo tem sábios que querem que os presos sejam soltos, ladrões os mais perigosos, para continuarem delinquindo com mais facilidade, enquanto a sociedade está indefesa, desarmada, dentro de suas casas. O prefeito das ciclovias quer diminuir a iluminação da cidade para evitar circulação das pessoas, esquecendo-se da marginalidade que anda solta sem pegar o vírus.

 

E temos que suportar todo esse ajuntamento de incompetência.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo