Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Inconsequentes e perdulários

14/07/2019

 

Para certo tipo de gente que pensa apenas no seu próprio umbigo, o ministro Paulo Guedes, da Economia, é um fdp. Não, o sr. Guedes não é nada disso, é um dos raros economistas com coragem, determinação e conhecimentos, que assumiram o comando da economia nacional. Corajoso, determinado e com a vocação de dizer a verdade, que raros possuem.

Ando cansado de escrever que o Brasil, o país mais burocrático e inconsequente do mundo, tem 70 obrigações fiscais e parafiscais. A cada semana, os burocratas introduzem três modificações, para pior, na legislação fiscal, com objetivo de tornar mais difícil a vida do contribuinte, principalmente para quem dá emprego.

Na cara dos congressistas o sr. Guedes sustentou que, na média, o funcionalismo público tem rendimento salarial 12 vezes maior do que um empregado da livre iniciativa. Pagamos o maior volume de impostos arrecadados por qualquer país do mundo para manter, também, a mais ineficiente máquina burocrática, superior 62% às reais necessidades da União, Estados e municípios.

A GAZETA publicou à página 22 de sua edição do dia 09/07 em curso, que o Estado do Espírito Santo gasta mais com PM aposentado e bombeiros, do que os que estão na ativa.

O sistema previdenciário do Brasil é maldito. Quem emprega paga para que seus empregados se aposentem. No Serviço Público as benesses são tão grandes, mas tão grandes que o Estado, que esfola o contribuinte com 70 obrigações fiscais e parafiscais, gasta mais com os que estão na inatividade do que os que estão na ativa. O Brasil é o único no país que emprega militares. No mundo, são simples guarnições.

O Brasil tem perto de 13 milhões de desempregados, fruto da anarquia fiscal montada pelo PT, no poder. NENHUM empresário brasileiro suporta pagar 100% as 70 obrigações fiscais e parafiscais. Declaradamente, a poderosa empresa Ford, a mais antiga fabricante de carros da América do Norte, prometeu fechar suas portas porque não suporta as decisões da Justiça do Trabalho. Temos o mais indecente sistema de Justiça trabalhista do mundo. Ninguém dá jeito, embora o ministro Guedes diz que vai mudar essas aberrações todas. Será?

Pelo que entendo de política econômica nacional, nesses últimos anos, o Brasil não tem jeito. O Brasil está atolado numa maldita burocracia, apoiada por servilismo burocrático tão imoral que só será extinto com a morte de muita gente.

O mundo político nacional é louco. O sr. Jair Bolsonaro juntou um plantel de auxiliares da melhor qualidade, mas não tem força suficiente para vencer o poder de uma indecente classe política, para país nenhum do mundo botar defeito. 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Pesquisas dirigidas

13/07/2019

 

Quem já trabalhou em pesquisas de opinião pública sabe que ela pode ser torcida de acordo com quem a contratou. Recente pesquisa, elaborada por um desses institutos que sobrevive, não sei como, afirmou que o país está dividido em três (sua sociedade), apenas um terço acredita no presidente Jair Bolsonaro.

A imprensa não quer dar o braço a torcer, mas a melhor coisa que aconteceu ao Brasil foi a vitória de Jair Bolsonaro. A sociedade brasileira não suportava mais ver o impressionante desfile de corruptos em direção à cadeia, por assalto aos cofres públicos. Por mais que se divulgue a lista dos presos, condenados em uma, duas, três instâncias, tem uma parcela de doentes mentais que, por ser microcéfala, lê, mas não entende que os presos foram condenados regularmente em processos que tiveram toda a sorte de chicana praticadas por advogados, de montanhas de dinheiro distribuído para comprar consciências, até hoje.

Existe um grande esforço, imenso até, torcendo para que nada que o presidente Bolsonaro queira fazer, para não dar certo. Tem que dar certo porque a maioria da sociedade brasileira sabe que o presidente Jair Bolsonaro não rouba e não vai permitir que roubem. Lula está preso, não tendo condições de se livrar das grades, porque a situação no país vai ficar muito difícil, se cometerem o desatino de soltá-lo.

Mandela, por ser comunista, por pregar o comunismo na África do Sul, ficou preso por 25 anos. Não foi preso como ladrão, mas por ser contrário ao regime vigente.

Lula tem feito tudo para se comparar a Nelson Mandela, mas não quer ficar preso a meta e de sua pena atual, que é de nove anos. Lula está destruído com o seu PT. A jogada que ele fez nas últimas eleições, forçando a barra para não sair da prisão, não deu certo, tendo que colocar o “poste” Haddad para concorrer. Deu no que deu.

Se permitirem que Bolsonaro, com sua equipe façam, o que tem de ser feito para o Brasil sair deste buraco onde se encontra, ninguém segurará mais o Brasil. Vamos entrar numa nova era de desenvolvimento econômico e social.

O que se lastima (eu lastimo profundamente) é que a imprensa pensa que vai conduzir os destinos da nação. De maneira alguma desejo que a imprensa seja subserviente a qualquer governante, como foi a Lula, servindo-se do seu dinheiro sujo, fabricando pesquisar mentirosas, dando a ele uma dimensão popular que nunca teve.

O governo Bolsonaro, ele próprio, tem alguns defeitos que seria muito bom corrigi-los, como ir para o meio da multidão, em novas aventuras. Falando demais, sem necessidade, inclusive com pouco comando sobre seus filhos.

Tudo isso não é bom para o governo, não é bom para o Brasil.

De resto, pesquisas de opinião pública não valem, são mentirosas.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2181 2180 2179 2178 2177 2176 2175 2174 2173 2172   Anteriores »