Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



A história não se repete

30/12/2017

NOTA– Você vai ler um comentário independente, sem enganos, sem mentiras. Se Você entender que não deva prosseguir com sua leitura, delete-o. Nunca suporte o que não gosta. Se não ler, vai perder a oportunidade de conhecer a verdade.

 

Nem sempre os acontecimentos históricos, que marcam a vida dos povos, saem (ou ocorrem) como a maioria desejava. Duvido, que tenham existido homens públicos, no Brasil, da inteligência, da determinação, da coragem, da honradez do marechal Humberto de Alencar Castello Branco, um dos líderes do Movimento Militar de 1964 e alçado à presidência da República, onde mostrou sua inquestionável honradez.

Dizem os especialistas: o raio não cai duas vezes no mesmo lugar. Os historiadores confirmam: não há registro na história mundial de um fato marcante na vida de uma nação, dos povos se repetir, com protagonistas diferentes, nas mas mesmas circunstâncias. A história não glorifica os covardes.

Pela lógica, não acredito que os fatos políticos-militares ocorridos em 1964, que motivaram a tomada de poder pelas Forças Armadas se repitam com idêntica intensidade. Do jeito que as coisas caminham, admito que estejamos no limiar de uma grande tragédia. Esse pessoal que está no poder há 12 anos, foi um tremendo erro permitir que ele continuasse existindo.

Uma nação composta de 72% de sua população na condição de analfabetos funcionais, sem capacidade de discernimento, não tinha condições de votar. Deu no que deu, daí a importância dos militares, quando assumiram o poder, inteligentemente, ter eliminado essa classe política abjecta que tem destruído o país, nos mais variados sentidos.

Assistimos, entre pasmos e incrédulos o sr. Luiz Inácio Lula da Silva, um formidável professor semialfabetizado ser um mestre na arte de simulação e capaz das maiores invencionices, para se livrar da forca, apenas porque nossas autoridades são semelhantes a ele. Lula é uma tragédia nacional. Ajudou a destruir sua economia, a seguir os mesmos passos populistas de Getúlio Vargas, mesmo sabendo que estava se utilizando de uma estratagema ordinária para se manter no poder.

Queiramos ou não, o Brasil está no limiar de uma grande tragédia nacional, no campo político. Esse aspecto degradante, de continuísmo de uma classe política sem escrúpulos, está chegando ao final. Não se trata de tentar influenciar para que uma tragédia possa acontecer, mas ela precisa acontecer, morrer muita gente, só assim o Brasil encontrará o seu rumo, como fizeram outras povos.

Permanecer com esse bando de escroques no poder, se locupletando da forma mais infame que se tem notícia, não pode continuar existindo, nós, brasileiros, não merecemos tanto.

Não existe previsão à vista, do cansaço do povo.

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

A mídia mentirosa.

29/12/2017

NOTA – Você vai ler um comentário independente, sem enganos, sem mentiras. Se Você entender que não deva prosseguir com sua leitura, delete-o. Nunca suporte o que não gosta. Se não ler, vai perder a oportunidade de conhecer a verdade.

 

A nossa mídia é uma espécie de covil entusiasmado com as esquerdas. A montagem de instrumentos de propaganda para dizer que Lula lidera pesquisa de opinião pública, quando se sabe que organizações mais sérias dizem que ele tem uma reprovação nacional de 85%, é um negócio difícil de ser explicado.

 

Essa mesma mídia que manobra com o noticiário da imprensa, sofre uma influência da chamada Internacional Socialista para manter uma chama mentirosa de que o socialismo está vivo, respira, embora seja difícil entender como unir ausência de liberdade com excesso de liberdade, como vivem os povos, a despeito das informações em contrário...

 

Desde que Donald Trump surgiu no cenário político dos Estados Unidos como candidato à presidência, os de esquerda, infiltrados na mídia e que manipulam o noticiário estabeleceram uma regra: Trump não pode se eleger presidente dos Estados Unidos.

 

Se os democratas tivessem um nome melhor do que o de Hilary, Trump iria se ferrar mas, para sorte dele, a mulher de Bill Clinton era um  piano pesado para se levar de morro acima...

 

A mídia não dava trégua a Trump, noticiava persistentemente que as prévias davam vitória a Hilary, até os instantes finais e, Trump, matreiro, enfrentou a mídia com  sua manobra pessoal com as redes sociais, levando seus opositores à loucura, pela incapacidade de dialogar com ele.

 

Nesse pouco mais de um ano de governo Trump tem deitado e rolado, gozando da mídia maluca que não sabe como atingi-lo. Primeiro, foi com o decreto impedindo que países muçulmanos mandassem levas de adeptos pelas suas fronteiras, sob a ideia de imigrantes. Em parte, a justiça americana deu crédito à esquerda, com relação ao decreto de Trump que impedia a imigração, até que pipocaram pelo mundo islâmico os atos terroristas que jamais foram imaginados ,escapa de acontecer. Apenas diante da ofensiva dos bárbaros muçulmanos, Trump viu a justiça americana recuar na proibição do seu decreto, para ser, aprovado por unanimidade.

 

A mais espetacular vitória de Trump acaba de se efetivar, com aprovação, pelo Congresso Nacional, por 224 x 201 votos o decreto de Donald Trump que reduz em 30% a carga tributária dos Estados Unidos, ou seja, uma redução de receita no próximo ano de US$ 1.5 trilhão, um fato inédito nos últimos 30 anos do país.

 

A redução da carga tributária nos Estados Unidos é uma tragédia para as demais nações que dizem compor o mundo civilizado. Como, no Brasil, por exemplo, que cobra os impostos mais elevados do mundo pode suportar uma redução de 30% de impostos dos Estados Unidos?

 

 

A mídia comunista brasileira diz que a redução de impostos nos Estados Unidos é para beneficiar os ricos... Pode?   

 

        


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   1900 1899 1898 1897 1896 1895 1894 1893 1892 1891   Anteriores »