Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Droga e inutilidades.

31/05/2021

 

Todos nós temos um sonho, de morar numa cidade tranquila, sem bandidos, sem pedintes, limpa, asseada, onde as pessoas possam circular livremente. As cidades refletem as pessoas que moram nela e quem as administra.

 

Sucessivos desmandos, populismo exacerbado, falta de cultura, propaganda indecente, tudo isso acumulado promoveram o emporcalhamento das cidades brasileiras, principalmente com apoio de uma mídia  inconsequente anunciando crescimentos de empregos inexistentes, o que ocorre até hoje, agora, com empresas inexistentes oferecendo ou anunciando empregos também inexistente, com aberturas sucessivas de concursos públicos para atulhar mais as repartições, que contam hoje com cerca de 60% de servidores inteiramente inúteis, sangrando os cofres públicos num país de sistema tributário crescente e uma tal de correção monetária tão inconsequente como a classe política, que se aproveita dela.

 

Tenho imaginado o esforço do prefeito de Vitória sr. Lorenzo Pazolini, para limpar toda sujeira que encontrou. As principais vias públicas, as calçadas dos moradores do Parque Moscoso, as marquises, inclusive do Porto de Vitória e das velhas instalações do poder Judiciário, na Cidade Alta, estão inundadas de drogados, mendigos os mais diversos, que fazem desses locais centros de fumadores de Crack, onde fazem de tudo na via pública, deixando todas suas porcarias para os moradores limparem, já que a Prefeitura não tem um lugar adequado para, pelo menos, à noite, abrigar essa gente que em nada contribui para a cidade, ao contrário, nos trazem sujeira e vergonha.

 

Não sei do porque a municipalidade não se importa com esse tipo de gente. Será que esse pessoal imundo, como os camelôs, elege prefeitos, vereadores? Participam com algum esforço pelo desenvolvimento do país, do estado ou dos municípios? Por que protege-los. Medo de que?

 

O sr. Pazolini vai bem, obrigado, como prefeito da Capital. Pelo menos é o que se ouve, mas precisa trabalhar melhor, para limpar a cidade dessa gente imunda, que com sua presença descreve ao município. Perde-se o gosto de morar numa cidade onde drogados e desocupados amedrontam.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Bolsonaro e sua moto.

30/05/2021

 

Dia 23 de maio, pilotando uma moto, o presidente Jair Messias Bolsonaro teve a companhia de milhares de seguidores, um negócio realmente impressionante e que causou uma tremenda dor de barriga nos que lhe movem oposição, que reclamaram que o presidente se expunha na multidão desprovido de máscara. Que gente ridícula.

 

Se o presidente passa por uma estrada rumo a uma inauguração, milhares de pessoas vão ao seu encontro para cumprimenta-lo. Não pode sair do palácio, em Brasília porque adeptos às centenas estão ali, a postos, para abraça-lo, tirar fotos. Esses fatos são inéditos, nessas proporções, no Brasil. É um negócio tão massacrante para seus adversários que, desesperados, não sabem como fazer, para que Bolsonaro guarde distâncias dos seus admiradores.

 

A presença de Bolsonaro no meio das multidões, até no Nordeste, como aconteceu em Alagoas, Recife, Paraíba que enlouquece seus oposicionistas, que se sentem frustrados em desenvolver uma campanha tão sórdida para derrubar o presidente e ele, com seu jeitão esquisito, zomba dos que tentam apunhalá-lo pela segunda vez.

 

Bolsonaro que se cuide. Apertem o círculo sobre ele sua segurança, porque os oposicionistas, principalmente os comunistas, são capazes de tudo, para destruí-lo.

 

Bolsonaro não pode andar de avião, a pé, de bicicleta, de motocicleta, de carro! A andar como?

 

Se for na marcha que estamos assistindo, com a popularidade crescente, talvez Bolsonaro não encontre quem queira concorrer contra ele no próximo pleito. Sr Fernando Henrique Cardoso já arriou as calças do PSDB, o que fará o PT, sem candidato?

 

Bolsonaro, com a força que está conseguindo, irá eleger o Congresso que ele desejar, sua maioria, para mudar o Brasil.

 

Motoqueiros das mais distantes cidades acorreram ao Rio de Janeiro para acompanhar o presidente na sua caminhada, para desespero de Lula e seus seguidores.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2525 2524 2523 2522 2521 2520 2519 2518 2517 2516   Anteriores »