Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



O refluxo e o chiclete.

20/06/2019

 

Quando chegamos à casa dos 40, 50 anos, por aí, começam a surgir certas “macacoas”. Um pigarro, um “jeito” na coluna, o maldito calo que nos tira do sério e até um tal de refluxo. O que é refluxo? Dizem que é uma válvula que temos entre o esôfago e o estômago, que dilata, com a velhice e, como o velho as vezes come muito, entope o estômago, bebe muita água com alimento, por ficar muito sentado, ele reflui.

 

Faz algum tempo, me apareceu esse tal de refluxo e, invariavelmente, ele não avisa quando vem, com aquele acesso de tosse que parece não termina, incomoda os circunstantes.

 

Numa dessas viagens de avião, com minha mulher, comecei a sentir a garganta coçar e veio a tosse intermitente, atrapalhando o sono dos que costumam dormir no avião. A aeromoça veio com um pouco de água que, tomada aos goles, melhorou, mas persistia. Me virei para minha mulher e perguntei se ela tinha uma bala, para ajudar a enganar a tosse, mas ela retrucou: “Bala, não tenho, serve chiclete?” Me dê o chiclete, e passei a mastiga-lo e, surpreendentemente, a tosse passou...

 

Contra o refluxo, passei a utilizar o chiclete, até na hora de dormir, quando ele ataca mais. Tenho tomado alguns remédios, que uma dedicada médica me receitou mas, ela sabe, meu forte é o chiclete...

 

Outro dia fui convidado a participar de uma palestra, a ser proferida por um representante de um conglomerado chinês, até que o palestrante surgiu, acompanhado de uma senhora, que presumi, ser sua secretária. Antes da palestra, ele comentou que aquela senhora, que o acompanhava, estava pronta para intervir na sua palestra, se por acaso ele fosse acometido da tosse intermitente, provocada pelo refluxo, que ele perseguia um remédio ou uma operação para suavizar o problema.

 

Virei para o representante dos chineses e disse que ia lhe dar um “remédio caseiro”, caso ele quisesse fazer seu pronunciamento sem interrupção, pelo refluxo. O homem ficou exultante e declarou que gostaria muito de experimentar. Tirei uma cartela de chiclete do bolso, dei-lhe dois tabletes e pedi que os mastigasse e procurasse falar fazendo uso da mastigação, de forma imperceptível.

 

O homem fez a palestra sem interrupção, em momento algum dando a parecer que tinha um problema, só que, de vez em quanto mastigava o chiclete, mas de forma sutil...

 

Terminada a palestra o homem me procurou. “Quero agradecer sua ajuda. Como o senhor descobriu que o chiclete neutraliza a tosse?” Respondi-lhe que o mascar chiclete provoca saliva e, a saliva ajuda a manter o fluxo do espasmo do refluxo de volta ao estômago e seu uso elimina a tosse desagradável. O homem ficou maravilhado com a descoberta e me convidou, quando quisesse, ir à China, como seu convidado.

 

Quem quiser fazer uso do chiclete no refluxo, pode usar a vontade. Não tem contra indicação.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Apenas um aviso

19/06/2019

 

Tudo pode acontecer no Brasil. Festejam a mentira, o abuso de poder, a canalhice e até o furto generalizado, as quadrilhas no poder.

A mais nova notícia da política nacional é a de que um tal de hacker está invadindo a privacidade de autoridades do Ministério Público Federal, magistrados e servidores, trazendo a público informações que, até agora não comprometem nada, mas deixam a oposição eufórica, aventando a possibilidade de tais fatos permitirem a advogados apresentarem habeas corpus no supremo, com objetivo de anular o processo Lava Jato e outros, contra o “professor” Lula.

Esperem aí! Então, a ação de hacker contra 10 autoridades tem o objetivo de proteger refinados ladrões? Inviabilizando seus julgamentos? Premiando-os com o perdão e a liberdade? Não vamos permitir que essas coisas aconteçam.

O Brasil vive uma história da vida pública de sua classe política como uma das mais imorais da face da Terra. Em momento algum o trabalho de um magistrado federal, o juiz Sérgio Moro, uma dúzia de procuradores, núcleos da Polícia Federal, nunca ganhara tanta notoriedade, com relação às medidas tomadas, para punir uma chusma de ladrões dos cofres públicos, em toda história dos povos civilizados.  

Refinados bandidos, apoiados por arautos dos mais indecentes calibres, que se intitulam como “formadores” de opinião pública tomam a iniciativa para desmistificar o processo Lava Jato como se os implicados nele, presos, condenados, com montanhas de dinheiro provenientes de assaltos a bancos, empresas estatais como a Petrobras, tudo não passasse de um sonho infantil, uma brincadeira de gente safada que insiste em se manter à frente do país.

Estamos diante do caso típico do ladrão que, apanhado com o furto, sair gritando: “Pega ladrão!  Pega ladrão! ” e consegue enganar perseguidores incautos, que assistem aquele que furtou misturado aos perseguidores.

Não sou porta voz de ninguém, nenhuma facção, nenhum movimento, nenhum partido político, sou apenas um brasileiro cansado de tanta imoralidade. Diante dos fatos vergonhosos, vou aproveitar o ensejo para dar um recado: uma ponderável parcela da sociedade brasileira não suportará qualquer violação do estado de direito vigente por essa turma indecente de esquerda, que está se julgando dona do Brasil. Qualquer desconsideração, qualquer afronta que venham cometer contra o Presidente da República, o ministro da Justiça, Sergio Moro, provocará uma reação em cadeia, de sérias consequências. Ninguém aceita que a figura do magistrado que botou bandos de ladrões na cadeia seja maculada por ações de hackers que cometem crime invadindo a privacidade de autoridades responsáveis.

 

Ninguém, nenhuma pessoa, estará à salvo da reação popular, caso seja prejudicada a ação Lava-Jato e muito menos o Presidentre Bolsonaro e o magistrado Sérgio Moro.

 

Prestem atenção, é um aviso...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2169 2168 2167 2166 2165 2164 2163 2162 2161 2160   Anteriores »