Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Chega, minha gente!

05/05/2020

Pensem o que bem entenderem. Estou pouco me lixando para o que imaginam, digam, façam o que bem entender. Sejam livres, porque entendo que tenho o direito de pensar, escrever o que vem na cuca, sem, contudo, ofender a quem quer que seja. Generalizar é uma coisa mas ofender a dignidade de alguém, nunca e, se por acaso entender, alguém, que ofendi com o que escrevo, peço desculpas, sem constrangimentos.

Com a chegada ao Brasil do coronavírus, uma desgraça que veio lá da China, no entender do médico (fisiologista) japonês, Dr. Tasuku Honjo, Prêmio Nobel de Medicina,  teria sido fabricado em laboratório, porque se fosse natural se adaptaria em regiões de temperatura semelhante da sua origem. Faz mais um monte de considerações sobre o assunto que, não entendendo muita coisa de medicina, deixo que o mestre japonês exponha suas ideias.

Falam pelos cotovelos, que o vírus está provocando o enriquecimento de muita gente, que está se aproveitando dele para adquirir equipamentos e produtos superfaturados, num indecente processo de desonestidade, custo com apoio de uma tal de medida imoral...

O coronavírus tem provocado, por onde passa, uma verdadeira tragédia na economia e, no Brasil não está sendo diferente, obrigando empresários, grandes e pequenos demitirem empregados, suspender contratos de trabalho devido a suspensão das atividades empresariais pelo governo, permitindo até corte de 70% dos salários para que o empregado fique em casa, aguardando ser chamado até num prazo de 90 dias. Tudo de ruim está sendo despejado na cabeça dos trabalhadores e na do patronado que não têm para onde recorrer porque, sendo inadimplente com pagamento de impostos, não pode se valer dos empréstimos bancários porque não podem obter certidões negativas dos organismos públicos e, com ficha suja, bancos não emprestam.

Faz parte do chamado CUSTO BRASIL uma monstruosa folha salarial de funcionários públicos, de todos os poderes – municipais, estaduais e federais (Executivo, Legislativo e Judiciário), os mais bem pagos do mundo e que, na média salarial, ganham oito vezes mais do que o salário de todos que trabalham na iniciativa privada.

Centenas de empresas privadas, com atividades suspensas, tiveram que conceder licença ao seu pessoal, com remuneração de 30% do salário, por um prazo de 90 dias, até.

Por seu lado, servidores públicos em geral descartam qualquer redução salarial, mas o Ministro da Economia, Paulo Guedes afirma que, se não houver redução salarial dos servidores, municípios, estados e a União só poderão conceder aumento salarial após um ano e seis meses... Para quem recebe salário oito vezes maior do que um trabalhador de iniciativa privada, que importância têm?

Dentro de um preceito constitucional diz: TODOS SÃO IGUAIS perante a lei. Que raios de igualdade é essa que o funcionalismo público percebe em média salário superior oito vezes ao trabalhados da iniciativa privada?. Todo o sistema municipal, estadual e federal possui 62 a mais de funcionários do que o necessário e a brutal conta dessa montoeira de gente inútil quem paga somos todos nós.

Que se lixem os que pensam diferente de mim. O Brasil só se endireita quando surgir um peitudo, militar, obviamente, para gritar bem alto: Alto lá. Parem tudo. A partir de hoje vamos reformar o Brasil, e por um fim a essa grande putaria.

Chega! Só um movimento revolucionário sério, determinado, para por um fim a tamanha putaria nacional.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

A quem interessar possa.

04/05/2020

 

 

O Brasil (diga-se o Governo através do Congresso Nacional) acaba de criar sua 71ª instituição paraestatal, a Embratur. Extingue o Instituto Brasileiro de Turismo para substituí-lo pela Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo.

 

Os chamados países desenvolvidos, que recebem maior número de turistas, estados Unidos, França, Espanha, Inglaterra, Itália, possuem, em média, de 6 a 8 instituições paraestatais – criadas pelo governo mas alimentadas pelos chamados “usuários” de seus serviços e auxiliados por verbas oficiais.

 

Não tem jeito. Com Bolsonaro, Guedes, Lula, Fernando Henrique Cardoso, Dilma, Getúlio Vargas, Juscelino, sei lá mais quem, as estruturas fiscais e parafiscais transformaram a nação brasileira onde possui o maior conjunto de entidades que fazem o Custo Brasil (o maior centro de conjunto de impostos diretos e indiretos do mundo) acumular 37% arrancados dos nossos bolsos, afora taxas e emolumentos que nos transformam nesta grande merda que não vai pra frente de jeito algum. Nunca irá, com a classe política que temos.

 

Que estado liberal é esse, que temos que sustentar o maior conjunto de burocratas do mundo? Como desenvolver um país que tem a maior carga tributária do mundo, quase cinco vezes maior do que as maiores nações mais ricas do mundo?

 

Na década de 80, quando os militares deixaram  o governo, começaram a surgir conjuntos de sanguessugas de todas partes do mundo, as chamadas ONGs, algumas subvencionadas por governos estrangeiros, como a antiga Internacional Socialista (na Inglaterra), para fomentar desordem no chamado Terceiro Mundo, as greves persistentes do ABC Paulista com Lula à frente, com objetivo exclusivo de impedir seu desenvolvimento econômico e social e, no embrulho vieram o PT, CUT, MST e outras desgraças subvencionadas pelo nosso carcomido cofre público, onde , em 2018 elegemos Jair Messias Bolsonaro que nos incutiu a ideia da criação de um Estado Liberal, onde essa interage  de organizações paraestatais e outras totalmente espúrias existem para tornar o custo Brasil em perto de 37%.

 

Conheci as ideias liberais do ministro da Economia, Paulo Guedes. Mudou seu discurso ou perdeu-se no caminho embrulhado por um Congresso Nacional composto de políticos mais espertos da face da terra que, diga-se de passagem, seria melhor que não existisse, devido a seu imenso custo e ao conjunto de aproveitadores da pior espécie que ali militam, que emperram o desenvolvimento da nação.

 

A quem interessar possa: Dou meus parabéns ao ilustre presidente Jair Messias Bolsonaro pela criação da 71ª Instituição paraestatal brasileira. Custei acreditar.

 

O único sujeito desestatizante do Brasil, sou eu mesmo. Pobre Brasil.

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2329 2328 2327 2326 2325 2324 2323 2322 2321 2320   Anteriores »