Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



David e o gigante Golias

19/05/2019

 

Nesses quase cinco meses de mandato do presidente Jair Bolsonaro, o que estamos assistindo é uma desesperada luta dos chamados esquerdistas de ocasião contra a vontade quase que indomável de um governo, através dos ministros Paulo Guedes, do Planejamento, e Sérgio Moro, da Justiça, para convencer a uma corja de débeis mentais da necessidade premente do Brasil promover mudanças estruturais, principalmente na Previdência Social e em diversos setores da Justiça, onde se armam privilégios vergonhosos e ações para proteger políticos acostumados a delinquir. Os verdadeiros corruptos.

Conheço o economista Paulo Guedes de leitura, de palestra, mais do noticiário presentemente do que anteriormente, onde ele vem se sobressaindo de forma admirável, contra o gigantismo do atraso nacional.

A imprensa, os economistas de pouca visão de conhecimentos, tem claudicado em dizer a verdade. O Brasil atravessa uma das piores fases da sua vida econômica, política e social. É lastimável dizer, mas é a pura verdade, tem uma impressionante parcela da sociedade brasileira que REZA, por uma intervenção militar, para por um basta nessa vergonhosa situação política que a nação atravessa.

Diga-se de passagem, o governo está fazendo das tripas coração, para se controlar, diante da pressão moral irresistível, por parte de uma imprensa inconsequente e do poderoso antro de corrupção em que se instalou no país, inclusive sob o manto de proteção da Justiça, que parece que trama, para o circo pegar vogo.

A luta do sr. Paulo Guedes se assemelha à história da luta de David contra o gigante Golias. Creio, o bom senso irá permitir que a nação saia ganhando nesse impasse com a classe mais suja da nossa política. Se David não vencer a luta contra o gigante da corrupção, vai ocorrer uma tragédia nacional, alguém tem que tomar conta do Brasil, sacudir essa gente pelo gogó, para que tome vergonha na cara.

Nenhuma nação, nenhum povo, merece o que estamos passando. Esse pessoal que perdeu as eleições está brincando com coisa séria. O corte de recursos nas universidades, para que eliminem seus cursos de filosofia, uma verdadeira vergonha, traz reações exatamente de setores que participam daquelas imoralidades.

As chamadas mídias sociais estão dando um poderoso exemplo de reação, mostrando toda vergonheira que estamos assistindo, dos vídeos dos bacanais dentro de estabelecimentos universitários, transformados em reinos de putaria. Coisas do Brasil, infelizmente.

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Apoio a bandido.

18/05/2019

 

Por questões de princípio jamais andarei armado. Primeiro porque não teria coragem de matar alguém, ou partir agora para o desforço físico com um desafeto por questões irrelevantes. Acho que, dentro da situação em que se encontra o Brasil, todas pessoas, com o necessário equilíbrio, devem ter uma arma à mão, em casa, para defesa do seu patrimônio. Vive o Brasil uma situação de violência incontrolável.

 

Dentro do que prometeu em sua campanha, para chegar à presidência da República, o presidente Jair Bolsonaro declarou que iria liberar o porte de arma, o que está cumprindo, dentro de certas regras, naturalmente.

 

O Estatuto do Desarmamento, montado no país sob a tutela do governo nefasto do sr. Luiz Inácio Lula da Silva, foi uma tremenda farsa. No plebiscito realizado para saber se a sociedade queria o desarmamento ou não, o SIM, pelo desarmamento, perdeu de forma fragorosa no plebiscito realizado; vitorioso o NÃO, foi esmagado dentro do Palácio do Planalto com a tramoia do Estatuto do Desarmamento, contrariando a vontade nacional, com uma grosseira cusparada na cara da sociedade. Na verdade, o Estatuto do Desarmamento foi uma aberração montada pelos que estavam armando o ingresso do país no sistema socialista, uma imposição idiota, para que o povo não se armasse contra governantes corruptos mas, por outro lado, permitiram que os bandidos se armassem até os dentes, com poderosos armamentos, enfrentando o sistema policial e até as Forças de Segurança Nacional, em vergonhoso episódio pelos morros de dezenas de cidades, até a Ilha de Vitória, onde estão instalados poderosos antros de bandidos que não dão trégua ao sistema policial.

 

Com a decisão do presidente Jair Bolsonaro em permitir que a sociedade adquira sua arma, para defesa pessoal, do seu patrimônio, partidos políticos, como a Rede de Sustentabilidade pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que declare inconstitucional o decreto onde facilita o porte de arma para 20 categorias.

 

O partido pede uma liminar para suspender os efeitos do decreto. PT e PSOL também anunciaram que entrarão com ação judicial contra a determinação presidencial, conforme o noticiário da imprensa.

 

Na verdade, pela autoria das medidas contra o decreto governamental, que permitirá o porte de arma para 20 categorias de profissionais e proprietários rurais, é a questão dos esquerdistas em não querer que a sociedade se arme contra os invasores de propriedades.

 

Estamos vivendo num país de desesperados.

 

Na verdade, o que esses esquerdistas querem impedir é que a sociedade se arme contra os bandidos.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2153 2152 2151 2150 2149 2148 2147 2146 2145 2144   Anteriores »