Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



A maldição do pó

19/02/2020

 

Tem mais de um ano que aconteceu um grande desastre ecológico, em Mariana, Minas Gerais quando rompeu-se uma barragem que guardava rejeitos da exploração de minério e outros metais preciosos pela Vale, ex- Vale do Rio Doce. Perto de duas mil pessoas foram soterradas pela enxurrada de lama que se desprendeu dali, levando tudo que encontrou pela frente, destruindo praticamente o lugarejo que as famílias viviam a espera de um alerta, através de sirenes, pelo estouro da barragem, pelo menos uma das cinquenta ali ainda existentes e com risco de rompimento, caso as chuvas se acentuem.

Tudo faz parte de um negócio chamado de negligência, fruto da incapacidade gerencial que o país vive. Todos se julgam acima de qualquer povo.

A Vale é uma “senhora” poderosa que acha pode fazer o que bem entende, como o caso do seu embarque de minério de ferro no Porto do Tubarão, em Vitória, onde instalaram ao seu derredor, fruto da falta de visão das nossas autoridades, um arremedo de aciaria, para produção de lingotes de semiacabados de aço para o mercado externo, e as empresas de pelotização de minério, agregando enxofre, caulin e outros produtos para preparar o minério para ser processado em usinas de aços especiais no exterior, com promessa recente de instalar ali mais uma fábrica de produção de pellets, sem nenhuma preocupação com as narinas dos moradores sujeitos a receber todo pó expelido pelos chaminés das fábricas de pelotização.

O que me impressiona é como as nossas autoridades, tão ciosas na preservação do meio ambiente, permitem que grupos capitaneados pela Vale se instalem no Planalto de Carapina, ao lado do Porto de Tubarão, para emporcalhar mais a vida das pessoas que aqui moram.

Quando as autoridades possuem qualidade, força, conhecimentos gerais, não permitem que a população receba descargas de carvão em pó, por parte de uma empresa que vem nos “enrolando” desde a década de 60, prometendo dar um jeito no maldito pó.

Gentizinha sem vergonha...

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

A morte de Alice

18/02/2020

 

Estamos vivendo ao meio de uma chocante ausência de segurança pública, com a sucessão de casos de violência urbana, principalmente na região da Grande Vitória, onde as pessoas, praticamente, estão impedidas de saírem à rua à noite e, pelo dia, os assaltantes trabalham com indescritível tranquilidade.

Recente clamor popular levantou-se, pela morte da menor Alice (Alice da Silva Almeida), de três anos, morta com dois tiros quando brincava no quintal de sua casa, de seus pais, na noite do último domingo, 9, no município de Vila Velha. Só na região do Aribiri, bairro do município vizinho, 8 pessoas foram assassinadas ali este ano, fugindo tais fatos à ação de polícia.

Dizem que a morte de Alice, na inocência dos seus três anos, foi fruto da briga de bandos de delinquentes por pontos de distribuição de drogas, e a menor foi vítima fatal do tiroteio travado entre bandidos, culminando sua morte com o trauma de toda sociedade indefesa.

Aribiri, no município de Vila Velha é uma região violenta, com várias ocorrências policiais, num crescendo perigoso, exatamente pela fragilidade do aparelho policial.

Agora mesmo, policiais civis e militares fizeram uma assembleia geral para discutir assuntos relacionados com as promessas do governador Renato Casagrande, feitas na oportunidade de suas eleições e que não foram cumpridas, numa demonstração evidente do descaso governamental para com aqueles que esperavam com certa esperança que ele viesse cumprir as promessas, honrar o prometido.

A sucessão de tragédias no Espírito Santo são devidas à quebra de autoridade do governador, pelas promessas não cumpridas e, para tanto, as reivindicações não cumpridas por Casagrande estão agitando as tropas.

Quantas Alice precisam morrer de forma tão estúpida, cruel, para termos uma segurança decente.

Onde estão as promessas do governador Casagrande?

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2291 2290 2289 2288 2287 2286 2285 2284 2283 2282   Anteriores »