Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Ponto para Trump

15/01/2020

 

Na verdade, para um bom entendedor, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, desde que assumiu o poder, derrotando a indústria da intriga montada pela mídia, vem colocando em prática a chamada teoria do presidente Monroe que, em 1821, através da Sociedade Americana de Colonização, comprou um território que pertencia a Serra Leoa, na África, a fim de enviar para lá escravos libertos na Libéria. O primeiro grupo chegou em 1822, fundando a sua capital, Monróvia, em homenagem ao presidente Monroe que cunhou a seguinte frase: “A América, para os americanos”.

O povo americano vive atormentado com o terrorismo e Trump foi eleito com a promessa de impedir a entrada dessa gente, considerada responsável pela destruição das chamadas Torres Gêmeas, de Nova York, fato que abalou o mundo, pela audácia dos terroristas que tomaram a condução de duas aeronaves de passageiros e as lançaram sobre os dois edifícios, destruindo-os.

A vitória de Donald Trump, utilizando a chamada comunicação eletrônica, que passou a ser conhecida como redes sociais, quebrou uma corrente montada sobre a importante mídia, a maior do mundo, – imprensa escrita e televisada -, onde Trump chegou a ser um dos seus protagonistas. Milionário, abandonou a participação de animador de programas de auditório para enfrentar os figurões da política, prometendo destruir a introdução de um projeto socialista que veio com a eleição de presidentes democráticos, sendo o último remanescente, Barack Obama, um dos maiores erros da política americana, ao elegê-lo.

Trump, com suas ideias de dar de novo a América para os americanos está atormentando a vida dos democratas, que inventam coisas do arco da velha, para desmoralizá-lo, mas ele continua, dia a dia, como Bolsonaro, conquistando as multidões. A morte do general iraniano. Quassim Suleimani acaba de revigorar mais ainda o prestígio de Trump, para desespero dos que lhe são contrários.


 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

A morte de Suleimani.

14/01/2020

 

Todos nós devemos ser livres para pensar e fazer o que bem entendermos mas, entretanto, de uma coisa podemos ficar absolutamente certos: Os Estados Unidos da América possuem uma Constituição e o seu presidente tem que segui-la à risca e cumprir todos os trames para salvaguardar a liberdade e os direitos do seu povo.

 

Nada mais correto do que a recente determinação do presidente Ronald Trump em mandar bombardear o comboio da segurança do general iraniano Quassim Suleimani matando-o, com seus seguranças, deixando as nações que apóiam o terrorismo em estados de perplexidade.

 

Suleimani era um assassino cruel, premeditado, impiedoso, sob o comando do governo xiita do Irã, responsável pela morte de centenas de americanos, israelenses, atuando em várias nações, como não faz muito tempo na Argentina, onde atacou a representação diplomática de Israel, matando perto de uma centena de pessoas.

 

As esquerdas, pelo mundo, até no Brasil, criticam duramente a morte do general iraniano e seus cúmplices de crime, mas é porque elas, as esquerdas, nunca foram atacadas pela maldição de Suleimani, que via em tudo o propósito de agradar o governo iraniano com suas ações contra os chamados amigos de Israel, notadamente os americanos.

 

Dizem os desentendidos, que a ação de Trump, determinando a morte do general Quassim Suleimani “pode” acarretar uma terceira guerra mundial, podendo as forças chinesas e soviéticas agirem em favor do Irã. Nada disso pode ou deve acontecer. O que mais quer a China hoje, é o dólar, quanto mais, melhor, para ver se pode tirar da miséria enervante outros 600 milhões de chineses (três vezes a população do Brasil) vivendo na mais extrema miséria, impossível de ser comparada com os miseráveis favelados do Brasil. A Rússia também anda muito acomodada para poder sair com um estado de guerra e, os países pequenos, com muito poder de gritar, seriam totalmente destruídos com apenas um dia de guerra. Como a imprensa não tem poder de ação, levantar dados precisos, passa a pregar mentiras. Nada a fazer.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2273 2272 2271 2270 2269 2268 2267 2266 2265 2264   Anteriores »