Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



A melhor maneira de ficar rico.

14/12/2021

 

- Quer ficar rico? – Indagou meu pai, quando ainda era bem jovem e só pensava em ganhar dinheiro sem trabalhar – Leia então este livro. Se gostar, tem ali mais quatro volumes. Quando terminar, serás um homem rico.

 

Era o primeiro exemplar “José Bálsamo” – Memórias de um Médico-, de Alexandre Dumas, o maior escritor francês, (1802 x 1870).

 

- Não se impressione com a grossura do livro. Crie um método de leitura. Todos os dias, leia 25 páginas, no final de duas semanas você terá lido um volume de 350 a 500 páginas. Nunca recebi melhor lição na vida. Sou um devorador de livros. Deixei de ver TV, ler jornais e revistas. Mentem demais. E como mentem, principalmente para destruir Jair Messias Bolsonaro, porque não está deixando ninguém roubar.

 

A sociedade brasileira hoje se situa em torno de 200 milhões de habitantes, sendo que desse formidável número 72% são desprovidos de conhecimentos básicos, sendo considerados microcéfalos, não gravando o que leem, só sendo capazes de fazer serviços mecânicos ou roubar, afora os que nascem com doenças congênitas ou hereditárias, mas a microcefalia só pode ser combatida com uma sadia e balanceada alimentação, através de duas ou três gerações.

 

É exatamente em defesa desse impressionante conjunto de microcéfalo que estou escrevendo. Temos, no Brasil, 45 milhões de pessoas que vivem na informalidade. Essas pessoas não possuem capacidade para se organizarem como empresários, cooperativas, por falta de conhecimentos, mas são explorados sem dó nem piedade pela infernal máquina burocrática brasileira, que copia toda engrenagem burocrática – seus programas arrecadadores de impostos – da maior nação produtiva do mundo e única a deter um sistema artificial, de controle fiscal e tributária do mundo, que vem sendo montado no Brasil pela Receita Federal. Esse processo é cruel, massacra o contribuinte sem instrução e deixa a todos dependentes de uma poderosa máquina corrupta e burocrática. Nossa “burocracia” fiscal é copiada da Alemanha.

 

O governo tem 83 empresas públicas e uma porção de autarquias que sugam recursos públicos, vivem quebradas e prestando serviços de péssima qualidade e exploram de forma vil o contribuinte, através da prestação de seus serviços e, também, através de concessionárias de serviço público, devido ao acumpliciamento através da corrupção. Lula que o diga!

 

É contra essa monstruosa máquina burocrática que vem lutando desde o primeiro dia que assumiu o poder o sr. Jair Messias Bolsonaro, através do seu Ministro da economia, Paulo Guedes, que quer eliminar com 90% das obrigações fiscais e parafiscais, mas o Congresso Nacional não permite, luta desesperadamente para mantes esse monstro que emperra o desenvolvimento nacional.

 

Como fazer para desmontar essa máquina infernal?  Não é fácil, mas a única arma será o voto constante nos candidatos capazes de apoiar as mudanças programadas pelo governo.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Vivendo e desaprendendo II...

13/12/2021

 

Na minha infância, lá no meu São Mateus, tive um companheiro altamente curioso, que sabia de tudo que se passava na cidade, não era tão populosa, para os anos 40, mas deu três governadores ao Estado, pela importância de sua economia e a capacidade desses três ilustres capixabas.

 

Inácio Fundão Filho era o meu amigo, de saudosa memória. Certa feita me pegou pelo braço e apontou no outro lado da rua, um sujeito que andava perto do bar do Nilânio, na praça de São Benedito, me dando uma informação curiosa: “Está vendo aquele cara? É “veado”. É novo na cidade. O apelido dele é “Cação” – por ter pele cinza, que cobria seu corpo – Ele anda com uma turma de garotos, lá por trás da igreja velha.

 

Depois das explicações do que era “veado”, cheguei perto do meu pai e contei-lhe a boa nova. “A cidade tem um “veado”, que anda com uma garotada atrás dele, pros lado da igreja velha. Meu pai indagou; “Quem te contou essa história”?

 

- Foi o Inacinho. O cara é novo na cidade.

 

- A vida alheia é um negócio sério – retrucou meu pai. Deixa o “Cação” viver em paz, com os problemas dele. Deixa te dar um conselho: a melhor coisa que existe é o sexo oposto. Geralmente, essas pessoas transmitem doenças.... Afaste-se dessa gente!!

 

Na minha ida para o Rio de Janeiro, arranjei um amigo, Roberto, que tentou, sem efeito, me levar para a Associação Cristã dos Moços. Passando com ele uma tarde, em torno de 14 horas, pela rua Alcindo Guanabara, atrás do Teatro Municipal, um sujeito grandalhão, forte, de corpo bem atlético, parecia um halterofilista, parrudo mesmo, pegou o Roberto no colo, com extrema facilidade e, aos berros, gritava: “Você está me traindo, seu desgraçado”, e o Roberto esperneava para voltar ao chão e tentava explicar que eu era namorado da sua irmã, nada mais, e pedia minha confirmação. Como era meia verdade, confirmei, mais aí fui saber que o grandalhão era uma bichona e Roberto era seu “amante”.

 

Foi uma cena um tanto ou quanto desagradável, mas o Roberto confessou que a bichona lhe dava muito dinheiro.

 

Confesso, sempre me recordando do conselho do meu pai, que bom mesmo era o sexo oposto, nunca me prestei a ter amizade com esse tipo de gente, até que, nos dias presentes, assisto uma explosão de figuras do mesmo sexo se casando, se matando, brigando, até chegarmos às paradas gays e, interessante, vejo gente política, de altas rodas, da justiça (do clero nem se fala), sem qualquer constrangimento até se expõem na TV, nas redes sociais, em tudo, com ou sem máscaras! Esbarrei certa feita, com um cara da Marinha, disse que “gostou” muito de mim...Sumi...Tenho vários conhecidos homossexuais, mas recatados, dá para conviver socialmente com eles.

 

Meu pai dizia que a vida do “Cação” era problema dele. Cada qual deve se intrometer com sua vida, com seus problemas, mas a humanidade é futriqueira.

 

Hoje, assisto respeitáveis instituições de ensino criando até curso para infância LGBTQUAI+ Mais, no cinema, um negócio profundamente ridículo, uma intromissão indébita na educação da criança, num atestado de irresponsabilidade. Que merda de país. Onde iremos ?

 

A homossexualidade de cada um é problema seu. Vamos deixar que as vidas dos nossos semelhantes sigam seu curso, sem interferências estranhas.

 

Garanto que, como dizia meu velho pai, o sexo oposto é imperdível.... Vamos salvá-lo dos desvios.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2623 2622 2621 2620 2619 2618 2617 2616 2615 2614   Anteriores »