Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



O fator Bolsonaro

03/09/2018

 

 

Acho que o sr. Jair Bolsonaro, com sua campanha política, um tanto ou quanto estabanada, meio agressiva, assusta. Cada qual tem um modo próprio de fazer as coisas. Tem uns que soltam um traque e apregoam o feito como se tivesse soltado uma bomba de hidrogênio, no mínimo, atômica...

Com esse delírio, a popularidade que grangeou, o sr. Bolsonaro, pela minha maneira de ver, na atualidade brasileira, onde todos estão ansiosos por mudanças, poderia, se acautelar, prender um pouco mais a língua, mesmo falando o que o povo quer, retirando os termos chulos (como tirar o “meu da reta”) fará muito bem a sí próprio e ao Brasil, que quer e vai ver mudanças.

Pesa em favor do sr. Bolsonaro a coragem, a determinação, o entusiasmo e a seriedade como diz as coisas, embora meio desconectado do bom linguajar ou de uma postura melhor, como candidato e futuro presidente da República. A última pessoa que ele deveria imitar seria o sr. Luiz Inácio Lula da Silva.

A fixação da campanha do candidato Jair Bolsonaro deve ser centrada na desmoralização em que vive o país com toda sua classe política. Falar de como promover a retomada do crescimento econômico, da necessidade de realização de uma política fiscal e tributária; da diminuição da burocracia que faz do Brasil um Estado Intolerável no campo dos investimentos privados., etc.

Pelo que sinto, o sr. Bolsonaro vai ser o próximo presidente da República, daí o pavor que mete na mídia, devido suas poderosas incursões nas redes sociais, exatamente onde ele precisa moderar seu linguajar.

Nunca, na história do Brasil, um candidato intimidou tanto a mídia, colocando-a totalmente contra ele, a exemplo do que ocorreu nos Estados Unidos contra Donald Trump. Trump passou o diabo, nas mãos da mídia. Os mais importantes jornais malharam-no impiedosamente,e ele postou-se de forma heroica, sem palavrões.

O mesmo fenômeno está acontecendo no Brasil. Mas todo cuidado é pouco, para não transformar os arroubos dos seus seguidores em arma contra ele próprio.

As recentes distorções da revista Veja sobre a personalidade do candidato Bolsonaro é de uma infelicidade sem limites. Não pode, o candidato deixar ser mordido pela isca que a imprensa lhe atira. Aí é que mora o perigo. 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Sociopatas em polvorosa

02/09/2018

 

 

 

Não sei se é burrice ou má fé mas, pesando bem os acontecimentos, parece ser má fé, os pronunciamentos de políticos, tipo Fernando Henrique Cardoso (reconhecidamente um sociopata de primeira categoria) acho a eleição de Jair Bolsonaro um perigo para a democracia e outras tolices.

 

O sr. Fernando Henrique Cardoso e a esquerda estúpida que ele professa não entenderam que a sociedade brasileira, nessa espetacular campanha de Bolsonaro pelas cidades por onde passa, é uma espécie de revide, desforra dos políticos como Sarney, o próprio Fernando Henrique, Lula, Dilma, José Dirceu, o escondido Genoíno, Temer, toda essa corja de comprometidos com a malversação dos recursos públicos.

 

É incrível como essa classe política esquerdista não sente que o eleitor está doido para ir às urnas para votar contra essa gente, com o intuito de baní -la, exterminá-la da vida pública. Nunca assisti uma espontaneidade a respeito do apoio a um candidato como é visto na atualidade, sobre a candidatura Bolsonaro, sem que os participantes sejam atraídos com o pagamento de recursos via CUT, PT, MST, etc, e sanduiches de mortadela...

 


Bolsonaro, até então, é hum milhão de vezes melhor do que essa gente ordinária junta, essa corja de aproveitadores dos recursos públicos, carregando malas e mais malas de dinheiro pelas ruas, sem saber onde guardar, pela quantidade.

 

Travestido de intelectual, escrevendo livros que pouca gente lê, por serem maçantes, Fernando Henrique quer dar uma de bom moço, sem ser.

 

O que a classe política corrupta tem é medo de Bolsonaro, medo de Sérgio Moro, medo do que pode acontecer num governo sério.

 

Estúpidas reportagens, com objetivo de confundirem a opinião pública a respeito do candidato Jair Bolsonaro; escandalosas pesquisas que jamais refletirão a verdade nacional, tudo está sendo feito, a poder de muito dinheiro para ver se o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad absorve os votos que as pesquisas mentirosas informam que Lula tem. Tem nada! Quem está preocupado em votar num preso por corrupção, lavagem de dinheiro e outras trampolinagens?

 

Só na cabeça de Fernando Henrique Cardoso para achar uma temeridade a eleição de Jair Bolsonaro. Ele, Sarney, Fernando Collor de Mello, Lula, Dilma, esse maluco da atualidade, Michel Temer, um inconsequente, toda essa gente sem escrúpulos deve continuar na política, Bolsonaro não, por se constituir num perigo, por ser da direita.

 

É uma pátria de loucos, de despreparados para a ganhar e para perder. Querem se valer da força bruta para intimidar na eleição de Bolsonaro. Não sei se essa gente sem escrúpulos está realmente com medo de Jair Bolsonaro ou de Sergio Moro e a turma de procuradores de Curitiba.

 

Ainda vamos ver coisa...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2023 2022 2021 2020 2019 2018 2017 2016 2015 2014   Anteriores »