Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



13 anos depois

10/12/2017

NOTA– Você vai ler um comentário independente, sem enganos, sem mentiras. Se Você entender que não deva prosseguir com sua leitura, delete-o. Nunca suporte o que não gosta. Se não ler, vai perder a oportunidade de conhecer a verdade.

 

Para as calendas (para tempo que nunca há de vir) gregas, quando as coisas não iriam acontecer nunca, como é o caso político presentemente no Brasil. Por que a classe política não vai para as calendas gregas?... Por que suas obras demoram tanto?

Anuncia-se, agora, que o aeroporto de Vitória, depois de 13 anos, de obras, só ficará pronto em fevereiro e já colocaram um “apelido” nele: Aeroporto Internacional “Eurico de Aguar Salles”.

Recente, com amigos, estive visitando o segundo estado mais importante da Argentina, Córdoba. Num voo direto de São Paulo, no Brasil, até aquela cidade o voo dura duas horas e trinta minutos e o passageiro vai desfrutar de um aeroporto moderno, com toda tecnologia atualizadíssima, para receber passageiros.

O Aeroporto Internacional de Córdoba está preparado com toda modernidade que se inventou para receber bem, de forma impecável.

Em obras há 13 anos, no Brasil as coisas caminham para as “calendas gregas”, exatamente porque ninguém tem responsabilidade, um governante não termina a obra que o antecessor deixou e, assim, sucessivamente, as tralhas vão se destruindo ao sabor dos tempos.

As vezes me deparo diante de um desses famosos “monumentos” para empilhar gente”, esses edifícios monstruosos para abrigar repartições públicas as mais diversas, depósitos de burocratas imbecís que ali consomem o que a sociedade paga de impostos e “merecem’ aposentadoria como se estivessem na ativa.     

No meu caso, estou mais para lá do que para cá. Mas me pergunto, com uma insistência revoltante: o que essa canalha corrupta deixar levar para as futuras gerações?

Já nem sei quando começou o primeiro processo, o mensalão e, o segundo, no sugestivo nome de Lava-Jato, tão pouco, numa demonstração evidente de como se pilha a nação. Será que toda essa patifaria terá um melancólico fim, com a prisão do juiz Federal Sérgio Moro! Se Lula pinta e borda confiante na impunidade, só posso imaginar que o brilhante e corajoso magistrado vá acabar sendo preso, e ver todos ladrões que prendeu ou tentou prender, soltos, abençoados pela massa ignara...

Como, uma obra, uma titica, pela imprevisão, pelo roubo cometido, dura 13 anos para ficar pronta?

Jamais seremos um país sério, com essa gente sobrevivendo... Tenho dito.

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Espírito cígano

09/12/2017

NOTA– Você vai ler um comentário independente, sem enganos, sem mentiras. Se Você entender que não deva prosseguir com sua leitura, delete-o. Nunca suporte o que não gosta. Se não ler, vai perder a oportunidade de conhecer a verdade.

 

Há uma intranquilidade nacional sobre os rumos da política do país, onde pelo menos à vista, temos uma tremenda falência de candidatos ao mais alto cargo da nação, o de presidente da República.

Sejamos absolutamente corretos. Existe alguém, com a necessária reputação, saber, competência, para ser presidente?

As vezes fico imaginando nessa “plêiade” de políticos que se atrevem a vestir a camisa de líderes, como (ainda) Sarney, Fernando Henrique, Lula, Dilma, Alkmin, Calheiro, Alvaro Dias e outros atrevidos, como Bolsonaro, que quer enfrentar o “pelotão de fuzilamento” montado pelo PT, que não admite que ninguém ganhe, exceto Lula, escorado num populismo nojento que vai destruindo o que resta de grandeza nacional.

Trata-se de opinião pessoal, diante de tudo que vejo, assisto. Não acredito em eleição em 2018. Se ocorrerem, será uma frustação, para mim e, pelo que sinto, metade da nação.

A oposição ao velho Jones dos Santos Neves, uma das grandes expressões da polícia capixaba, um dos melhores governadores do nosso tempo, dizia que o pessoal de São Mateus adivinhava as coisas. Não acredito que essa gente que anda por aí assanhando candidatura, como Lula, babando de raiva, não poderá ser candidato.

Como, um cara que vem trapaceando para destruir a economia nacional, foi um criminoso nos gastos de financiamento para agradar os mais ordinários ditadores que lhe davam sustentação na bajulação internacional e estão devendo uma montanha de dinheiro ao Brasil.

A “cigana” de São Mateus, no caso do dr. Jones Santos Neves, ele sabia até onde chegaríamos com essa burrice nacional, dessa gente empoleirada no poder para pilhar os cofres públicos.

Como sou ateu de carteirinha, sem nenhuma ligação com o além, creio firmemente no surgimento de uma força, de uma liderança, para botar essa gente maldita para correr.

O precursor dessa merda toda que está ocorrendo no Brasil tem um culpado e esse culpado chama-se Fernando Henrique Cardoso, o primeiro presidente que comprou a reeleição.

Foi aí que surgiram os candidatos a ditador, que se espalham por aí, como se donos fossem do mundo, tipos como Maduro, da Venezuela, Morales, da Bolívia e outros desesperados, como ditadores africanos, que persistem no poder como se donos fossem da verdade.

Vou perseguir na ideia de que o Brasil não pode ter eleições ano que vem, elegendo corruptos.

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   1890 1889 1888 1887 1886 1885 1884 1883 1882 1881   Anteriores »