Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Pensando no futuro II

25/05/2020

 

Nesse pandemônio em que vive a política nacional, onde vicejam os mais imorais aproveitadores da vida pública, quando pensamos que está tudo liquidado, que os homens chegaram a um ponto de corrupção tão degradante que nada dá jeito, a não ser a intervenção militar, dura e honesta, surpreende-nos alguns de boa vontade, altruístas, honestos, pensando no futuro da Nação, do estado, do Município.

 

Agora, recente, diante da grave crise mundial, com a presença do coronavírujs, de procedência chinesa, onde o desemprego assola de forma implacável as classes trabalhadoras e, incrível, no funcionalismo público e muito menos políticos não acontece nada, mesmo sendo a maior fonte sorvedouro de recursos públicos, surge no município de Domingos Martins onde, creio, a custo da força da livre iniciativa, vai despontar um dos grandes centros de turismo do país, a figura do vice-prefeito Romeu Littig Stein propondo a reforma salarial dos vereadores. Hoje, os 13 vereadores municipais percebem R$ 6.970,00 mensais, sendo que o presidente da Câmara, que é o ordenador de despesas, perceba mais 100% além dos subsídios do vereador. Com a redução proposta pelo vice-prefeito, semelhante à idéia anterior do vereador João Gagno, cada vereador passaria a receber apenas R$ 2.000,00, possibilitando ao município uma economia anual de R$ 1.941.324,00 em 4 anos, dando equilíbrio aos gastos públicos municipais. Ressalta o vice-prefeito que a Câmara, anualmente, devolve ao município R$ 2.000.000,00 (dois milhões) do seu orçamento, de despesas não realizada.

 

O município de Domingos Martins, de colonização basicamente alemã, vive da produção de hortifrutigranjeiros e do turismo de montanha, devendo se transformar, devido a proximidade da capital, como Guarapari, em importante centro catalizador do turismo de montanha mas, para tanto tem que ser conduzido por gente inteligente, capaz, com idéias avançadas de alguns vereadores e do vice-prefeito Stein, engenheiro de formação, empresário e com uma invejável capacidade de trabalho. Com a duplicação da BR 26, o salto para o futuro, de Domingos Martins está perto, mas seu povo tem que melhorar a qualidade de sua classe política, como de todo nosso Estado, votando, escolhendo representantes melhores.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Vem aí novo saco de promessas

24/05/2020

 

Eu sei, com certeza, de uma coisa que vai acontecer e não vai demorar muito: uma varredura geral nas administrações públicas municipais, as que se aproveitaram da presença do tal do coronavírus para pisar na garganta da coletividade, fechando arbitrariamente, sem nenhum conhecimento científico, estabelecimentos comerciais, deixando milhares de chefes de família sem emprego, muitos em ações truculentas, contra uma sociedade indefesa, usando policiais militares de escudo para suas arbitrariedades e ladroagens.

Esses políticos que se aproveitaram dessa miserável situação para pisar no pescoço da população, de forma cruel, arbitrária, um tanto até criminosa, vão ser varridas do mapa nas próximas eleições. É preciso mudar essa gente esperta, promesseiras, mentirosa, sem um mínimo de escrúpulos.

Se rebuscarmos assuntos velhos, promessas as mais incríveis, vamos encontrar túneis, pontes, reformas de parques e avenidas, ciclovias para ninguém andar, para satisfazer vaidades, escadas rolantes para as favelas, ônibus elétricos, aquaviário e até uma marina, na Praça de Camburi, que promete abrir 780 vagas de emprego e, de quebra, um teleférico até o céu, para atrais turistas... É a fertilidade da mente humana, para pregar mentiras.

Em outubro de 2019 a Prefeitura de Vitória fez publicar notícia de que, a marina pública que será erguida na Praia de Camburi, na capital, deve abrir cerca de 780 vagas de emprego e movimentar a economia capixaba em R$ 140 milhões por ano. A previsão é da Prefeitura de Vitória, que explicou se trata de um complexo turístico que vai abrigar restaurantes, bar, lanchonete, loja de conveniência, áreas técnicas e de serviço. A marina será construída na área do Pier de Iemanjá e vai oferecer 100 vagas para embarcações de calado de até três metros e hangares para 160 embarcações. ”

Como é que a capital de um Estado se sujeita a suportar tantas mentiras?

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2339 2338 2337 2336 2335 2334 2333 2332 2331 2330   Anteriores »