Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



A lata de lixo

08/11/2018

 

Aos poucos, sem fazer muitos alardes, o presidente eleito, Jair Bolsonaro vai colocando, a seu modo, nos lugares mais importantes, pessoas da mais alta capacidade e respeitabilidade. A indicação do Juiz federal, Sérgio Moro, para o Ministério da Justiça, agradou a todo mundo, até no exterior felicitaram a determinação do futuro presidente. No Brasil, o PT, com um monte de ministro preso, por corrupção, até o “professor” Lula, acha que é um absurdo, tirar um juiz do seu cargo para galgá-lo ao mais importante ministério, depois do que controla os gastos públicos.

Acho que a oposição ainda não entendeu que a maioria da sociedade brasileira quis banir o PT e seus seguidores do governo. Se o processo de distribuição do Bolsa Família vier a premiar quem realmente necessita, os partidos que formaram a coligação que delapidaram os cofres públicos, vão desaparecer, não sobresistirão ao governo Bolsonaro.

É preciso que nos preparemos para um grande reajuste de procedimentos, que poderão gerar dificuldades momentâneas a variados segmentos, mas o Brasil não pode continuar como estava, refém de uma impressionante quadrilha de ladrões, dos mais sórdidos escrúpulos, que não se apiedava dos recursos nacionais.

É bom lembrar que o trabalho do juiz Sérgio Moro está no começo. Há necessidade de se implementar uma série de ações jurídicas e policiais para limpar a nação dessa gente ordinária. Certamente que outros Sérgio Moro virão para dar continuidade o trabalho, como se espera, presentemente, da sua sucessora, juíza Gabriela Hardt. Querendo, todos participando, o Brasil se acerta ou entorta de uma vez.

Há uma coerência nacional, uma esperança, em torno do governo de Jair Bolsonaro. Nada pode ser pior, no chamado mundo civilizado, do que governantes ordinários que tivemos nos últimos 33 anos. Uma corja de ladrões que quase acabou com a riqueza nacional. Sob o slogan “O petróleo é nosso”, quase liquidaram com a Petrobras. Foi uma tragédia.

Entendo, estamos dando muita atenção a esse pessoal que reclama da composição do governo Bolsonaro. Não seria melhor matar essa gente dentro dos nossos pensamentos, tratarmos de outras coisas muito mais importantes para Nação, do que ficar dando ouvido a essa corja que liquidou o país?

Que valor tem Lula, Dilma, Fernando Henrique Cardoso, Alckmin, José Serra, Haddad, José Dirceu, gente sem nenhum escrúpulo, fazendo tudo para destruir o país, com a montagem de um socialismo indecente, tipo as ditaduras cruéis como da Venezuela e Cuba!

Será que vale a pena dar ouvidos a essa gente que jamais, deveria ter sido eleita ou assumindo postos chaves no país?





Imprimir | Enviar para um amigo

Sabidos de "esquerda"

07/11/2018

 

Vez por outra ouço, escrevem, que fulano, beltrano, seja lá quem for, político ou até mesmo jornalistas, artistas, serem de esquerda. Brasileiro de esquerda, só se o sujeito que for destro (canhoto), ser de esquerda, como meu velho e saudoso amigo Jessy José de Sá, antigo ponta-esquerda do Vitoria Futebol Club, na década de 50, que era conhecido como “esquerdinha”, pela sua extraordinária pontaria, com o pé esquerdo...

Tem muito aproveitador, idiotas aos montes, se intitulando de esquerda, com objetivo de se “arranjar”, porque depois do Movimento Militar de 64, quando bandos de aproveitadores fugiram do Brasil, com medo de serem apanhados, vestiram uma camisa de esquerdas, porque, na verdade, estavam marcados e, como alternativa, assim se intitulavam. Vocês acham que aproveitadores como Fernando Henrique Cardoso, Ulysses Guimarães, Mario Covas, Orestes Quércias, José Serra, José Dirceu, José Genuíno, Lula, Dilma e outros aventureiros podem ser denominados de esquerda?

Um monte de assaltante de bancos, criminosos, ladrões, devassos, refinados proxenetas, com o assentamento no poder do primeiro mentiroso denominado de esquerda, Fernando Henrique Cardoso, o chamado grupo que tomou de assalto o poder se denominou de esquerdistas e passou a reunir, em torno de si, aqueles que nunca trabalharam, mas querem viver sob os auspícios dos cofres públicos, da Lei Rounet e as sinecuras governamentais, até a delapidação de bancos e empresas estatais, como a Petrobras. O Brasil se transformou num antro de ladrões da pior espécie, sob o rótulo de esquerdistas, de amantes de Fidel Castro, Morales, Hugo Chavez e até Nicolás Maduro, um motorista boçal que transformou a Venezuela numa grande merda.

A nossa desgraça, com esse viés criminoso, começou com Fernando Henrique Cardoso e terminou nessa bosta que é o governo de Michel Temer. Apenas como força de expressão, que não sou religioso: meu Deus, como essa canalha toda tomou conta da política brasileira, saiu distribuindo nosso dinheiro com indecentes republiquetas, doando empresas nacionais como fossem propriedades deles.

Finalmente, chegamos ao ponto de termos um Fernando Haddad como candidato a presidente da República, pelo PT, empurrado para as ruas por Lula, um ex-presidente na prisão por 12 anos e 1 mês, por crime praticado por corrupção.

A que ponto chegamos... Será que esse povo brasileiro, burro, merece essa classe política tão ordinária, se intitulando de esquerda, para pilhar o Estado? Vocês já imaginaram, em nome de uma tal de democracia, que eles defendem, a montanha de dinheiro que recebem como “reparação”, por terem “pertencido” a movimentos “revolucionários”?

 

Acho que esse tal de Deus está pouco ligando para o Brasil e sua gente...

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2057 2056 2055 2054 2053 2052 2051 2050 2049 2048   Anteriores »