Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Nada perfeito, exceto a natureza.

13/10/2021

 

Quando menino, ao tomar consciência da minha existência no meio dos vivos, tudo que me vinha à cabeça perguntava a meu pai, sob a ótica de que, sendo professor, era obrigado a saber de tudo. Meu pai morreu antes das fantásticas explosões das comunicações via internet mas, com a chegada do rádio, se popularizando na década de 40, no Brasil, discutia, na época, as comunicações por vias (ondas) hertzianas já em uso pelo físico alemão Heinrich Hertz, com dois notáveis engenheiros, Carlo Werther e Henrique Aires, este último sobre a presença absolutamente real, já naquela época, dos discos voadores, por entender da existência de planetas mais avançados do que a Terra, em diversas galáxias.

 

Uma coisa que nunca me saiu da ideia foi a observação de meu pai, sobre algo caprichoso, perfeita, era a natureza, comumente citada pelos maçons como GADU (o Grande Arquiteto do Universo).

 

“O dia que aparecer um cientista, um feiticeiro qualquer, que inventar uma fórmula de criar um ser vivo, em laboratório, da conjugação de elementos naturais e essenciais à vida, conheceremos um Deus, em carne e osso. Até lá, vamos nos contentar com a força poderosa da natureza.

 

A partir da década de 80, com impressionante velocidade, o mundo foi tomando conhecimento da existência da internet, uma central poderosa, capaz de armazenar, não se sabe onde nem como, bilhões de informações que estão ao nosso alcance, inclusive os bancos de dados super secretos, como do Pentágono, NASA, KGB, mas desvendados pelos intrusos hackers.

 

Agora mesmo, ocorreu um chamado “apagão global” do Facebook a WhatsApp, deixando bilhões de pessoas, mundo afora, sem comunicações. Com a pane global, o tido homem mais rico do mundo, Zuckerberg perdeu (por falta de arrecadação) em torno de 6 bilhões de dólares, quase um bilhão por hora, pelas quase sete horas sem comunicações, sendo ultrapassado pelo segundo bilionário, Bill Gates.

 

Até agora as poderosas empresas não souberam explicar (ou não quiseram explicar, os motivos do apagão. Só a natureza é perfeita, indomável, surpreendente.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Sangue novo na poltica.

12/10/2021

 

Quem manipula com as informações, desprovidas de interesses pessoais ou financeiros mas afeito apenas no desenvolvimento social e econômico do país, dos estados e municípios deve estabelecer como meta, princípios, a alternância dos poderes, difundir essa necessidade.

 

Me bastam os afazeres que tenho e o que pude armazenar de recursos durante meu tempo de trabalho, que ainda não parei! Me considero impressionado com a administração do jovem Arnaldinho Borgo, em Vila Velha, e o delegado Pazolini em Vitória.

 

Com amplas possibilidades territoriais, quase totalmente plano, o município de Vila Velha precisava sair do “atoleiro medíocre” em que se encontrava e, surpreendentemente está saindo com as inovações do novo prefeito, a convocação aos empresários para investirem no município, coisa que nunca ocorrem na intensidade do presente momento, inclusive no desenvolvimento de atividades voltadas para o turismo, como a recente inauguração das obras das pistas de  PUMP TRACK, para corrida de bicicletas, para todos tipos de idades.

 

O prefeito Pazolini, sabendo da importância de Vitória, como capital do Estado, completamente abandonada nos últimos 20 anos, vem trabalhar para terminar as obras que tinham início, jamais fim, a não ser com a força e o dinamismo de uma administração nova.

 

Aos poucos, vai buscar o tempo perdido, com o abandono das atividades esportivas da Ilha com suas regatas a remo, a vela, a caça submarina, a revitalização dos parques, marcados, tudo com objetivo de tornar a cidade mais atraente, mas limpa, inclusive com um plano de revitalização dos estabelecimentos comerciais antigos, fechados devido ao excesso de exigências de vários órgãos, que parece que querem que a capital do Estado fique parada no tempo, para o deleite de uma marginalidade que está sendo afugentada por uma nova Guarda Municipal, levada para abrigos.

 

Esse pessoal novo precisa ser estimulado, para não se acomodar nos cargos e deixarem as cidades ao abandono.

 

 

 

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2592 2591 2590 2589 2588 2587 2586 2585 2584 2583   Anteriores »