Ver Histórico



Procurar




  


Newsletter

Nome
  
E-mail
  




Links



Pressão imoral irresistível

21/07/2020

 

O que está ocorrendo presentemente no Brasil, com o cerceamento às atividades econômicas, numa inerente pressão moral irresistível, é um negócio grave, através de decisão do Supremo Tribunal de Justiça, dando poderes a governadores para intervirem no domínio econômico, nos municípios, determinando a perseguição a quem não atender as medidas colocada em curso, como um “escudo” estúpido de proteção contra a contaminação pelo coronavírus, num país tropical, de temperatura ambiental externa superior a 24 graus, é uma brincadeira, para governantes inconsequentes como as populações, intitulando-se de esquerda, como se uma idéia visionária de destruir a nação, vai fazer um povo escravo de ideologia inaceitável, como se isso pudesse perdurar.

Estamos nas proximidades de um pleito eleitoral que, embora seja municipal, é a base de sustentação de governantes estaduais, muitos inconsequentes e aproveitadores de uma situação anômala, para “incutir” ao povo suas determinações inconsequentes do cerceamento da liberdade de ir e vir. Infelizmente a chamada “grande imprensa”, que se debate nos seus últimos estertores de vida, moribunda mesmo, caminha a passos céleres para o túmulo da insolvência, sendo substituída pelas redes sociais onde, cada qual é dono do seu nariz e está fazendo sua parte, dia após dia, apoiando de forma destemida o governo do presidente Jair Messias Bolsonaro, que quase foi morto por uma facada de um imbecil, que vem sendo “apoiado” como delinquente, quando é sabido por todo mundo que foi claramente pago para destruir um homem que não se coaduna com a idéia ridícula, estúpida, de transformar o país numa nação comunista ou antro de ladrões. Um exemplo triste é o que está acontecendo em vários estados, inclusive no pequenino Estado do Espírito Santo, pela ação do governo através dos seus sequazes adestrados para tolher as liberdades individuais do povo e destruir a economia, para que o mesmo povo que querem destruir se volte contra o Governo Central. Ledo engano. Vão ser destruídos a começar agora, através das eleições municipais. Temos que trabalhar com cuidado, mudando todos dirigentes municipais comprometidos com o governo dos chamados estados pressionados por comunistas, como o do senhor Renato Casagrande. Convido as redes sociais a pautarem, de forma persistente, determinada, a campanha contra a reeleição de vereadores e prefeitos que estão perseguindo a classe empresarial e o próprio povo, para que não trabalhe, como se permanecer inerte, sem trabalho, sem comida, sem se movimentar, sem tomar sol e vento fossem um antídoto contra o coronavírus, quando na verdade ele ataca mais as pessoas que são forçadas a se retraírem, a não irem às praias, tomarem banho de mar, sol, saírem ao  vento, afinal, cumprindo ordens absurdas de um imbecil, notoriamente comunista e terrorista, colocando na OMS- Organização Mundial de Saúde, pela China, com objetivos inconfessáveis.

Vamos destruir essa gente pelo voto.

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo

Truculência absurda

20/07/2020

 

Conheço meio mundo mas tem umas coisas que, acho, só ocorrem no Brasil, um país estranho, onde as autoridades, aquelas que deveriam ser guardiãs da segurança pública, porque seus salários são pagos com recursos arrecadados de impostos, mostram-se tão avessas a tratarem o público contribuinte com razoável educação, sem imaginarem suas dificuldades, suas aflições.

O sujeito mora em Guarapari e, todos os dias sai as Cidade Saúde entre 07:30 e 08:00 em direção a Vitória. Quando chega na Ponta da Fruta, no município de Vila Velha, o trânsito está interrompido a partir do último medidor de velocidade após o cemitério. Pensa, momentaneamente, que se trata de um acidente, um negócio passageiro, mas o tráfego lento o faz perder quase duas horas. Se viesse a pé, chegaria mais cedo. Vem cismado para ver a tragédia que está acontecendo, até chegar ao Posto da Polícia Rodoviária Estadual, na Barra do Jucu, onde o aparato policial, que deveria estar nos morros caçando bandidos, que infestam o Estado, se presta para atormentar a vida dos pagantes de impostos, para ver quem está devendo o IPVA ou, quem sabe, um carro velho roubado ou algo semelhante. É para isso que serva a Polícia?

Afinal, que tipo de sistema policial temos? Quantas pessoas tinham seus negócios, seus afazeres a cumprir, alguns doentes, impedidos de chegar à capital porque o império da mediocridade não permitiu? Será que essa gente, que se tornou perigosa está com raiva do governador Casagrande porque não está cumprindo as promessas de campanha ou porque não estão gostando do Cel. PM Ramalho, no comando da Secretaria de Segurança Pública?

Ráios, qual o motivo de tratar quem paga os impostos mais caros do mundo de forma tão estúpida? Essas coisas não podem se generalizar, como vem acontecendo. Quem passar pela “famosa Wall Street” do prefeito Luciano “Bicicleta”, conhecida também como Leitão da Silva viu uma patrulha parada na subida da favela, antro dos piores bandidos da cidade, com o propósito de proteger quem passa? Será que a Polícia tem conhecimento do que ocorre à noite naquela região? Como o prefeito ou governador querem sobreviver na política com esse tipo de afronta ao eleitor, que paga pesados impostos?

Recente, um secretário de segurança do Casagrande, importado do Rio de Janeiro foi mandado às pressas embora, porque o número de crimes bárbaros tinha aumentado, dizem que foi isso. Foi? Tem uns estranhos de fora, mandando no Estado, a troco de quê? Até do Tocantins...

É preciso varrer essa gente, de autoridade duvidosa da política capixaba. Como trazem pessoas tão incompetentes para lugares importantes? Será que essas aves de arribação, misteriosas, que surgem aqui, uns até sendo presos na hora da posse, tem mais merecimento do que um capixaba sério, como milhares existentes?

Vivemos na terra dos absurdos. Até quando?

 

 

 


Imprimir | Enviar para um amigo



« Recentes   2368 2367 2366 2365 2364 2363 2362 2361 2360 2359   Anteriores »